Ibrahimovic anuncia criação de um fundo para ajudar no combate ao coronavírus

O atacante passa também a responsabilidade de agir aos colegas de profissão

Publicado em .

O atacante passa também a responsabilidade de agir aos colegas de profissão

Campinas, SP, 18 - O esporte está unido no combate à pandemia do novo coronavírus, denominado Covid-19, e são já vários os exemplos de quem tenta ajudar os já sobrecarregados serviços nacionais de saúde a darem uma resposta mais efetiva. O centroavante sueco Zlatan Ibrahimovic, do Milan, é agora mais um que se juntou a essa luta nesta quarta-feira.

"A Itália sempre de deu muito e, neste momento dramático, eu quero dar de volta ainda mais a este país que amo. Decidi, juntamente com as pessoas que trabalham comigo, lançar uma campanha de recolhimento de fundos para os hospitais Humanitas e usar o meu poder de comunicação para espalhar ainda mais a mensagem. É um assunto sério e precisamos de ajuda concreta, isto não é só um vídeo", escreveu o jogador em suas redes sociais, acompanhando a mensagem com um vídeo em inglês e em italiano.

Ibrahimovic anuncia criação de um fundo para ajudar no combate ao coronavírus
Ibrahimovic anuncia criação de um fundo para ajudar no combate ao coronavírus
Ibrahimovic passa também a responsabilidade de agir aos colegas de profissão.

"Conto com a generosidade dos meus colegas, de todos os atletas profissionais e de todos aqueles que queiram fazer uma doação pequena ou grande, de acordo com as suas possibilidades, para dar um pontapé a este vírus", continuou o jogador do Milan.

"Juntos podemos realmente ajudar hospitais, médicos e enfermeiros que, de forma abnegada, trabalham todos os dias para salvar as nossas vidas. Porque hoje somos nós que torcemos por eles. Vamos todos juntos chutar o coronavírus para longe e vencer este jogo", avisou Ibrahimovic.

BRINCADEIRAS À PARTE
E o centroavante sueco terminou o vídeo com uma frase bem ao estilo irreverente conhecido dos torcedores: "E lembrem-se: se o vírus não vai ao encontro de Zlatan, Zlatan vai ao vírus".

O coronavírus responsável pela pandemia do Covid-19 já infectou mais de 194 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 7.800 morreram. Das pessoas infectadas em todo o planeta, mais de 81 mil já se recuperaram da doença.