Paulista A3: Noroeste e EC São Bernardo se manifestam sobre paralisação

Terceira Divisão do Estadual de São Paulo está parada por tempo indeterminado por conta da pandemia de coronavírus

Publicado em .

Terceira Divisão do Estadual de São Paulo está parada por tempo indeterminado por conta da pandemia de coronavírus

Campinas, SP, 16 (AFI) - Reunião realizada na tarde desta segunda-feira, na sede da FPF, em São Paulo, confirmou a paralisação do Campeonato Paulista da Série A3 por tempo indeterminado por conta da pandemia de coronavírus. Dois dos participantes se manifestaram oficialmente sobre a questão: Noroeste e EC São Bernardo.

No momento, a Maquininha de Bauru aparece na liderança isolada, com 26 pontos após 11 rodadas. O Cachorrão do ABC, por outro lado, ocupa a segunda colocação, com 20, restando apenas quatro partidas da primeira fase para cada clube. Velo Clube, Capivariano, Comercial e Batatais, com 18, Linense, com 15, e Desportivo Brasil, com 14, fecham o G8.

Foto: Bruno Freitas / EC Noroeste - Foto: Bruno Freitas / EC Noroeste
Foto: Bruno Freitas / EC Noroeste

CONFIRA O QUE AVALIOU O NOROESTE
"Fomos a favor da paralisação. Era o que precisava ser feito. Por mais que essa parada prejudique o ritmo do nosso time que vem muito bem na competição, é nossa obrigação pensar no ser humano em primeiro lugar e na saúde de todos.

Ao longo da semana vamos avaliar e decidir o que será feito internamente", disse o presidente Rodrigo Gomes, o Mosca.

MEXICANO PARADO

CONFIRA OPINIÃO DO EC SÃO BERNARDO
"Decisão quase unânime entre os clubes. Foi muito civilizada e acertada. Com isso, parabenizo os envolvidos. No entanto, as responsabilidades do campeonato têm que ser definidas, principalmente, em relação ao campeão e ao vice.

O clube não pode competir 70% do torneio e, de repente, fazer de conta que não ocorreu ou deixar sem vencedores. Isso seria uma utopia. Os times vão comprometer orçamentos. Isso seria um desrespeito aos presidentes e uma vergonha para o torneio.

Tem que haver campeão e vice. Esse problema não é individual e, sim, coletivo. Apoio que não tenha descenso e que mantenha o acesso. Acredito que tenha oito times com essas intenções e em curto espaço de tempo seremos a maioria em conjunto com o presidente da Federação, Reinaldo Carneiro Bastos",afirmou o presidente Felipinho Cheidde.