Copa do Brasil: Destaque do Fluminense, Nenê destaca motivação aos 38 anos

"Não só para mim, mas para o time, pelo poder de reação que nós tivemos, realmente foi uma coisa importante", disse o veterano

Publicado em .

"Não só para mim, mas para o time, pelo poder de reação que nós tivemos, realmente foi uma coisa importante", disse o veterano

Rio de Janeiro, RJ, 28 - Nenê foi um dos mais entusiasmados jogadores do Fluminense, nesta quinta-feira, um dia depois da vitória sobre o Moto Club, por 4 a 2, em São Luís, pela Copa do Brasil. No Maranhão. Autor de dois gols, o meia, de 38 anos, afirmou que sua motivação vem da determinação por sempre buscar superação em campo.

"Trabalho, determinação, vontade de vencer, continuar quebrando barreiras. Vontade de estar sempre jogando mais e melhor, ajudando meus companheiros. É um pouco de tudo assim. Realmente é uma alegria para mim muito grande, vou fazer 39 anos esse ano e isso me dá uma confiança muito grande. E mais motivação ainda para continuar dessa maneira", disse.

Foto: Mailson Santana/FFC
Foto: Mailson Santana/FFC
O jogador, que já fez sete gols na temporada, brincou com os jornalistas quando perguntado se pretendia superar a marca de 21 gols, em 55 jogos, de 2016, pelo Vasco.

"Não vou prometer nada, para com essa resenha. Mas é uma coisa que pode acontecer. Vamos trabalhar para que aconteça, mas não prometo nada, não."

O meio-campista admitiu que a virada, após derrota parcial por 2 a 0, foi um alívio para todos no grupo das Laranjeiras.

"Não só para mim, mas para o time, pelo poder de reação que nós tivemos, realmente foi uma coisa importante. Dois gols de erros nossos, já tinham nos falado sobre isso, mas não abaixamos a cabeça, não ficamos desorganizados, em nenhum momento achávamos que iria dar ruim, como falam aqui. Acreditamos e graças a Deus conseguimos reverter e classificar, porque essa copa para a gente é muito importante."

Um dos mais experientes do time do Fluminense, Nenê chamou a atenção para os gols sofridos. Algo que não pode ocorrer nos jogos futuros.

"Não foi nem começo do jogo, foi uma coisa absurda, muito rápida. Duas jogadas, o primeiro gol foi com menos de um minuto, uma jogada que a gente já tinha conversado sobre isso, que a bola parada deles era muito forte no primeiro pau. Acabou acontecendo muito rápido. Mas a partir dos dez minutos continuamos jogando, criando chances, tanto é que fizemos o segundo, não tão rápido."