Manipulação de Resultados: Sindicato de Atletas SP inicia 2020 palestrando nos clubes

Em janeiro, os diretores Mauro Costa e Osmir Baptista já se reuniram com seis elencos

Publicado em .

Em janeiro, os diretores Mauro Costa e Osmir Baptista já se reuniram com seis elencos

São Paulo, SP, 06 (AFI) - Seguindo a rotina de visitas, o Sindicato de Atletas São Paulo inicia 2020 com foco nas palestras sindicais.

O tema central é a Manipulação de Resultados por tratar-se de um ponto que a entidade tem muita preocupação e alerta os jogadores sobre os perigos e armadilhas das quadrilhas especializadas nesse tipo de crime.

Ao longo do mês de janeiro, os diretores Mauro Costa e Osmir Baptista já se reuniram com seis elencos: Atibaia, Juventus, E.C. São Bernardo, Santo André, Audax e Primavera.

“O pessoal ficou muito feliz com a palestra de manipulação de resultados, falamos sobre os convênios que o sindicato oferece e também sobre clube-empresa”, disse o diretor Mauro Costa.

Além das palestras, os atletas são informados de todos os benefícios que a entidade oferece como: Educatleta, que é uma plataforma de fácil acesso, online e gratuita.

O programa permite aos atletas, que antes tinham dificuldades de conciliar a rotina de estudos com treinos e jogos, acesso às informações e orientações importantes para a vida pessoal e profissional.

Mauro Costa durante palestra no Juventus   - Fábio Giannelli / Soccer Digital
Mauro Costa durante palestra no Juventus
Certificado de Monitor, que dá aos atletas oportunidade para que eles consigam continuar sua vida profissional tendo um rendimento que está ligado diretamente à sua primeira profissão.

Expressão Paulista, o projeto oferece aos jogadores um centro de treinamento para que eles possam treinar enquanto estão sem time. Os treinos acontecem três vezes por semana e são feitos por profissionais qualificados.

AGAP/SP, mais um benefício que o jogador tem através do Sindicato de Atletas SP para que ele possa ter acesso a convênios como: bolsas de estudos, auxílio-saúde, auxílio-previdência e auxílio-funeral.

MARATONA NO INTERIOR

Nesta semana, os elencos do Noroeste de Bauru, C.A Linense, Marília A.C, Votuporanguense e Penapolense serão os contemplados pela palestra ministrada pela dupla de diretores do sindicato.

“Para essa semana, a expectativa é a melhor possível sempre levando informação para os atletas, esse é o nosso compromisso com a categoria”, completou Costa.

O Sindicato de Atletas SP tem como premissa cuidar de gente e através dessas visitas é possível levar conhecimento e trocar experiências com a categoria, além de entender melhor as demandas e insatisfações dos atletas.

CONFIRA A AGENDA:

Segunda (03/ 02) - E.C Noroeste

Terça (04/ 02) - Linense

Quarta (05/ 02) - Marília

Quinta (06/ 02) - Votuporanguense

Sexta (07/ 02) - Penalopense

PALESTRAS NOS CLUBES:

Com o objetivo de levar conhecimento e prevenção, o sindicato realiza palestras nos clubes sobre "Manipulação de Resultados”, a fim de esclarecer todas as dúvidas sobre esse tipo de crime. Além das palestras, o diretor Mauro Costa informa aos atletas os benefícios, projetos e serviços que a entidade oferece.

SOBRE O SINDICATO DE ATLETAS SP:

Há 72 anos defendendo a categoria dos atletas profissionais do estado de São Paulo, o Sindicato de Atletas São Paulo foi fundado em 23 de julho de 1947 por um grupo de 15 pessoas comandado pelo cronista Aurélio Campos e elegeu Hélio Caxambu (ex-São Paulo FC e Portuguesa de Desportos) como o primeiro presidente.

Após décadas de luta para manter as portas abertas, foi em 1993 que a entidade mudaria sua trajetória. A chegada de um novo presidente ainda em atividade, Rinaldo Martorelli (ex-Palmeiras e que defendia o Taubaté) trouxe novos planos e metas para o sindicato paulista.

De lá para cá foram dezenas de conquistas, como a compra da atual sede na Rua do Bosque, na Barra Funda.

Entre elas estão: Fim da Lei do Passe, fim do afastamento de trabalho (treinar separado do elenco), férias de 30 dias, pré-temporada mínima de 30 dias, intervalo mínimo de 66 horas entre partidas, Direito de Arena (participação dos atletas nas cotas televisivas), Certificado de Monitor Esportivo (exercício legal da profissão), fundação da Federação Nacional de Atletas Profissionais, parada para hidratação, mudança de horário nos jogos em horário de verão, Expressão Paulista (núcleo de treinamento para atletas sem clube), perda de pontos para clubes devedores, sub sede em Ribeirão Preto e fundação do Sindicato Nacional dos Atletas Profissionais.