Paulistão: A caminho do Goiás, Luiz Gustavo dá adeus ao Guarani: 'Sinergia especial'

Emprestado pelo Vasco por seis meses, zagueiro marcou um gol em 23 jogos pelo Bugre na Série B

Publicado em .

Emprestado pelo Vasco por seis meses, zagueiro marcou um gol em 23 jogos pelo Bugre na Série B

Campinas, SP, 16 (AFI) - Luiz Gustavo utilizou seu perfil no Instagram para pôr ponto final, agora oficialmente, em sua passagem pelo Guarani.

A caminho do Goiás, o zagueiro deixou uma mensagem de agradecimento ao Bugre, clube pelo qual disputou 23 jogos e marcou um gol na última edição da Série B do Campeonato Brasileiro.

"Mais uma experiência, mais uma grande história na minha carreira! No ano passado, aceitei o desafio de ir para o Guarani, apostei todas as fichas e trabalhei demais para que a gente reerguesse a equipe no Brasileiro. Deu certo!", escreveu o atleta, nas redes sociais.

Luiz Gustavo defendeu o Guarani entre julho e novembro de 2019 - Letícia Martins / Guarani FC
Luiz Gustavo defendeu o Guarani entre julho e novembro de 2019
"Houve uma sinergia especial e, hoje, olho pra trás orgulhoso por tudo que, sob o comando do Carpini, esse cara diferenciado e competentíssimo, construímos. Por isso, agora, tenho a obrigação de vir aqui e agradecer pela oportunidade de ter representado o Bugre", emendou.

POR QUE SAIU?

O beque esteve emprestado pelo Vasco da Gama até o fim de 2019, mas não houve acordo por permanência em Campinas por conta da forte concorrência no mercado – além do Esmeraldino, recebeu propostas do futebol japonês e sondagens da Alemanha.

"Primeiramente, deixo meu obrigado à diretoria do Guarani, sempre respeitosa comigo. Obrigado também aos torcedores pelo apoio, confiança e carinho gigantes", declarou.

"Comissão técnica, companheiros de vestiário e demais funcionários, vocês foram incríveis em 100% do tempo e são responsáveis diretos por tudo de bom que fizemos nesse período. Agora, seguirei um novo caminho dentro do futebol", completou.

Luiz Gustavo chegou ao Guarani no início de julho, ao longo da pausa para a Copa América, e tornou-se titular absoluto, seja sob comando de Roberto Fonseca ou Thiago Carpini, e saiu como capitão do elenco.