Atlético-MG comemora novo jogo sem sofrer gol e mira pontuação para evitar queda

"Acho que controlamos bem o jogo. Eles tiveram a posse de bola, mas conseguimos ter uma boa performance", disse Otero

Publicado em .

"Acho que controlamos bem o jogo. Eles tiveram a posse de bola, mas conseguimos ter uma boa performance", disse Otero

Belo Horizonte, MG, 10 - O clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro, disputado neste domingo, no Mineirão, em Belo Horizonte, teve poucas emoções, mas o time atleticano saiu de campo bastante satisfeito com a atuação e com o fato de não ter sofrido gol pelo segundo jogo seguido. Na última quarta-feira, a equipe superou o Goiás por 2 a 0 na rodada passada do Campeonato Brasileiro.

E a última vez que o time alvinegro havia embalado uma sequência sem ser vazado foi justamente após o clássico contra o Cruzeiro, no primeiro turno do Brasileiro. Depois do 2 a 0 aplicado sobre o arquirrival, o time chegou neste domingo ao seu quarto jogo sem levar bolas na rede nesta edição do torneio. Desde então, em 23 partidas, foram 20 com gols sofridos.

ANÁLISE DOS JOGADORES

"Acho que controlamos bem o jogo. Eles tiveram a posse de bola, mas conseguimos ter uma boa performance, principalmente na parte defensiva e saímos com um bom resultado em um modo geral", comentou o meia Otero.

"Acho que é natural, pela situação dos dois times, ser um jogo mais aguerrido, sem grandes chances. Deixamos tudo em campo. É o segundo jogo que não tomamos gol, então fico feliz pela forma como a equipe se comportou", acrescentou o lateral Fábio Santos.

CLASSIFICAÇÃO

O empate levou o Atlético-MG aos 40 pontos, em posição intermediária na tabela. Mesmo estando em distancia segura do rebaixamento, o lateral quer que o time siga somando pontos para evitar qualquer risco nas últimas rodadas.

"A gente sabe que é pouco pelo elenco que temos, mas perto do que a gente vem enfrentando nos últimos jogos, queremos chegar o quanto antes nos 45 pontos para dar uma respirada", completou o jogador.

Foto: Bruno Cantini / Atlético
Foto: Bruno Cantini / Atlético
PRATA DA CASA

O prata da casa Marquinhos, que entrou aos 35 minutos do segundo tempo, revelou que fez tratamento intensivo para estar em campo e já está pensando no confronto direto contra o Fluminense, outro ameaçado de rebaixamento. No sábado, os dois times se enfrentam no Rio.

"Eu não ia jogar por conta de um desconforto na perna, mas consegui entrar. Faltou pouco para a gente fazer gol. Agora é erguer a cabeça porque tem o Fluminense na semana que vem", comentou Marquinhos.