Fortaleza x Atlético-MG - Para dar um fim na possibilidade de rebaixamento

O time cearense vive um bom momento, enquanto o rival segue em queda livre

Publicado em .

O time cearense vive um bom momento, enquanto o rival segue em queda livre

Fortaleza, CE, 01 (AFI) - Em partida direta na luta contra o rebaixamento e por uma vaga dentro da Sul-Americana, Fortaleza e Atlético Mineiro se enfrentam neste sábado, às 17h, na Arena Castelão, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Vindo de duas derrotas consecutivas, a última por 2 a 0 para a Chapecoense, o Atlético tenta reencontrar o caminho das vitórias para não se aproximar da degola. O Galo tem 35 pontos, cinco a mais do Fluminense, 17º colocado.

Vindo de um triunfo por 3 a 1 contra o Avaí, o Fortaleza entra na rodada na 12ª colocação, com 35 pontos, cinco a mais do que o Fluminense, o primeiro time dentro da zona de rebaixamento.

COMO VEM O TRICOLOR?
Com apenas 6% de probabilidade de rebaixamento, o Fortaleza pode encaminhar sua permanência na elite do futebol brasileiro no confronto diante do Atlético Mineiro, marcado para este sábado, às 17h, na Arena Castelão, pela 30ª rodada. Para o duelo, o técnico Rogério Ceni não poderá contar com o atacante Osvaldo, vetado pelo Departamento Médico com uma lesão na parte posterior da coxa.

Osvaldo não é o único problema de Ceni para o setor ofensivo. Edinho pertence ao Atlético Mineiro e também não poderá atuar. Por outro lado, o volante Felipe retornar ao time titular após cumprir suspensão automática diante do Avaí.

Atlético e Fortaleza duelam neste sábado
Atlético e Fortaleza duelam neste sábado
"Nosso forte é o jogo coletivo. Não existe time titular ou reserva. Vou colocar em campo (contra o Atlético) quem estiver melhor fisicamente. Temos nosso estilo de jogo e vamos continuar com ele até o final", falou o treinador.

DE OLHO NO GALO?
O técnico Vagner Mancini tem desfalques importantes para montar o Atlético Mineiro. O treinador não poderá contar com Otero e Cazares, ambos suspensos. Por outro lado, terá o retorno de Réver, que assume o lugar de Léo Silva, preservado por conta do desgaste físico. Zé Welison e Marquinhos devem compor o meio de campo.

"Já está definido, já está pensado. O fato de não termos Otero, Cazares e Leonardo Silva faz pensar em outros atletas. Nós temos um elenco recheado de outros jogadores que vão ter oportunidade, porque o Brasileiro acaba sendo extremamente desgastante, ainda mais numa época em que você começa a jogar quarta e domingo. É necessário que tenha mudança de peças", disse o treinador.

"Enfrentar o Fortaleza aqui vai ser sempre difícil. Lógico que o estádio lotado acaba gerando mais um peso, mas, se você souber usar essa energia a seu favor, também é interessante, porque você joga para o Fortaleza uma pressão que nós tivemos, por exemplo, nesse último jogo em casa. Tudo no futebol é sabido por todos. Ninguém é pego de surpresa. O que espero, sinceramente, é que o Atlético use essa energia toda do estádio a seu favor", completou.