Sampaoli vê empate 'difícil de explicar' e defende zagueiro do Santos

"É uma pena que não tenhamos ganhado hoje. Temos que trabalhar, e levantar a moral dos meninos, abatidos", comentou o treinador

Publicado em .

"É uma pena que não tenhamos ganhado hoje. Temos que trabalhar, e levantar a moral dos meninos, abatidos", comentou o treinador

Santos, SP, 25 - O técnico Jorge Sampaoli não escondeu a decepção com o duro empate sofrido pelo Santos neste domingo. Diante do Fortaleza, a equipe paulista abriu 3 a 0 e dominou com facilidade no primeiro tempo. Mas cedeu a igualdade na etapa final, para surpresa do treinador, na Vila Belmiro.

"Muito difícil [de explicar]. É óbvio. Geramos uma perspectiva contra um rival que estava dominado. Eu teria que analisar o que aconteceu friamente. É uma pena que não tenhamos ganhado hoje. Temos que trabalhar, e levantar a moral dos meninos, abatidos", comentou o treinador.

PRIMEIRO E SEGUNDO TEMPOS

O que mais incomodou o argentino foi o contraste do desempenho da sua equipe no primeiro e no segundo tempos.

"Esse tipo de situação não lembro se já vivi. Fizemos um primeiro tempo onde o time foi um dos melhores desde que cheguei. No segundo tempo, o pênalti foi pontual. Depois, passamos a dividir a bola e não ter o controle. Mesmo assim, poderíamos ter ampliado. No final, empataram. Acho que o Fortaleza não mereceu o empate."

VILÃO DA TORCIDA

Nas arquibancadas e nas redes sociais, a torcida elegeu o zagueiro Felipe Aguilar como o vilão santista do dia. Ele fez a falta que causou o pênalti - e gerou o primeiro gol do Fortaleza - e falhou claramente no segundo gol dos visitantes.

Sampaoli, contudo, saiu em defesa do jogador. "Na posição que ele joga... Para mim, fez uma boa partida. Confio muito no Felipe, ele se entrega, deixa tudo em campo. Os erros marcam mais por ele ser zagueiro. Temos que tratar de levantá-lo e a todos que não estão em seu melhor momento."

SEGUE SEM VENCER

O resultado marcou o terceiro jogo seguido do Santos sem vitória no Brasileirão. Assim, a equipe corre o risco de perder a liderança ao fim desta rodada. Para Sampaoli, as dificuldades na defesa santista precisam ser resolvidas nos próximos treinos.

"Essa vulnerabilidade precisa ser corrigida. No primeiro tempo tivemos muita intensidade e pressão, rival mal chutou, e no segundo foi pouco. São erros pontuais e temos que analisar bem", afirmou o treinador argentino.