Em meio à greve, jogadores do Figueirense se surpreendem com reforços

Temendo uma debandada após a derrota por W.O, o time catarinense anunciou oito novos jogadores

Publicado em .

Temendo uma debandada após a derrota por W.O, o time catarinense anunciou oito novos jogadores

Florianópolis, SC, 22 (AFI) – A situação está cada vez mais delicada no Figueirense. Após o W.O na última terça-feira, contra o Cuiabá, os jogadores participaram de uma reunião com o departamento jurídico do clube para tentar encerrar a greve e foram surpreendidos com a presença de reforços já trabalhando no gramado.

Temendo uma debandada, o Figueirense acertou com oito reforços para a sequência da Série B, a maioria jovens vindo por empréstimo. O nome mais conhecido é o do atacante Everton Santos, que chega para sua terceira passagem pelo Figueirense.

A presença de novos jogadores causou estranheza aos que já estão com três meses de salários atrasados. Segundo o meia Tony, já houve uma conversa com os reforços para que todos tenham consciência da situação do clube.

Tony
Tony

“No momento que estamos vivendo, o clube apresentando novos jogadores. É normal no futebol, mas não numa situação que estamos vivendo hoje. Eu acho que para o torcedor, para nós, para cada um que veste a camisa do Figueirense, é difícil entender. Com tantos atrasados, chegar e ver novos jogadores é complicado. Serão bem recebidos. Cada um falou um pouco. Só queríamos que eles soubessem”, disse o jogador.

OS REFORÇOS
Quatro jogadores chegam por empréstimo do Athletico-PR, todos entre 19 e 22 anos. São eles o zagueiro Walber, o meia Demethryus, o lateral-direito Danilo Boza e o zagueiro Lucas de Andrade.

Além deles, chega também por empréstimo o volante Christian, de 23 anos, do América-MG.

Entre os mais experientes estão o lateral-esquerdo Raphael Soares, que estava no Santa Cruz, o meia Léo Costa, que chega do Pelotas, e o atacante Everton Santos, que estava no futebol indiano.