Após retorno de Portugal, Eduardo Clara recebe proposta de clube sergipano

Treinador foi consultado sobre possibilidade de assumir o Socorro na Copa SP de Futebol Júnior de 2020

Publicado em .

Treinador foi consultado sobre possibilidade de assumir o Socorro na Copa SP de Futebol Júnior de 2020

Campinas, SP, 14 (AFI) - Eduardo Clara, de volta ao Brasil após uma temporada em Portugal, sob comando do Alcanenense, na Primeira Liga Nacional Sub-19 e no Senior Campeonato Distrital, segue em contato com dirigentes de olho na próxima temporada.

Nesta quarta-feira, 14, o treinador recebeu proposta para dirigir a equipe do Socorro SC na Copa São Paulo de Futebol Junior 2020.

Com apenas oito meses de fundação, o Socorro SC pertence à cidade de Nossa Senhora do Socorro, no estado do Sergipe.

Eduardo Clara é alvo do Socorro SC para a Copa SP de Futebol Júnior
Eduardo Clara é alvo do Socorro SC para a Copa SP de Futebol Júnior

Logo em sua primeira participação na Série A2 do Campeonato Sub 20, tornou-se campeão da competição e conquistou vaga para disputar a principal competição de base do futebol nacional no ano que vem.

De olho em grande campanha, o presidente Saulo Medeiros e o vice-presidente Marcelo Bonfim já fizeram os primeiros contatos com Clara.

"Houve esse primeiro contato para assumir o sub 20 já visando a disputa da Copa São Paulo. Estou analisando com carinho, pois é um novo clube, na primeira participação em uma competição de base. Já conquistou o título, o que também mostra a seriedade do presidente Saulo Medeiros e do Marcelo, os quais foram super claros comigo na proposta realizada", pontuou Clara.

CURRÍCULO

Com vários acessos na carreira, Eduardo Clara havia trabalhado no Santa Helena-GO em 2018 antes de embarcar para Portugal.

Ele soma passagens pelo futebol paulista no comando técnico do Atibaia - em duas ocasiões -, São Carlos e Grêmio Osasco. Em Santa Catarina, conquistou dois acessos com o Camboriú (2006 e 2011)

Ainda em solo catarinense, o técnico também dirigiu Juventus e Tubarão, enquanto, no Amazonas, teve três passagens pelo São Raimundo e Peñarol. Na Paraíba, trabalhou no Queimadense.