Após derrota para Ponte, Palmeron é alvo de impeachment no Guarani

O Conselho Deliberativo tem dez dias para decidir se vai dar prosseguimento ao pedido

Publicado em .

O Conselho Deliberativo tem dez dias para decidir se vai dar prosseguimento ao pedido

Campinas, SP, 12 (AFI) - Se o clima do Guarani já era ruim com a derrota para a arquirrival Ponte Preta, por 1 a 0, no último domingo, no Moisés Lucarelli, fato que deixou o time na lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro, acabou ficando pior nesta segunda-feira, quando a Oposição protocolou um documento de impeachment do presidente Palmeron Mendes Filho, o qual vem sendo muito criticado na atual temporada.

O Conselho Deliberativo tem um limite de dez dias para dar prosseguimento ao pedido de impeachment ou negá-lo. A principal bronca é em cima de uma denúncia de que o Guarani teria terceirizado as categorias da base para Magnum. A base, inclusive, não teve resultados expressivos até o momento.

A pressão por parte da Oposição se deve ao fato dos maus resultados do clube em 2019 e das várias decisões precipitadas por parte da diretoria. Só na atual temporada, o Guarani vem sendo comandado por seu terceiro técnico. Antes de Roberto Fonseca, foram: Osmar Loss e Vinícius Eutrópio. Isso sem contar as participações de Marco Antônio na função, de forma interina.

Palmeron é alvo de impeachment
Palmeron é alvo de impeachment
Assim como as muitas mudanças de treinador, os resultados também foram decepcionantes. No Paulistão, caiu logo na primeira fase, em um grupo que classificaram Palmeiras e Novorizontino. No Troféu do Interior, acabou eliminado pelo Mirassol e teve que vê Red Bull Brasil, na época em Campinas, e Ponte Preta decidirem o título. Na Série B, é o lanterna, com meros 13 pontos, em 15 jogos disputados.

Mas a preocupação mesmo é nas categorias de base. O Guarani, considerado uma máquina de revelar jogadores no passado, tem tido dificuldade em criar craques, até por isso a cobrança é pela volta da metodologia antiga.

PRÓXIMO COMPROMISSO
Agora o Guarani volta a campo pela Série B apenas na sexta-feira, para enfrentar o Vila Nova, às 21h30, no estádio Brinco de Ouro da Princesa.