Treze x Ferroviário – Galo busca seguir vivo e Ferrim tenta reagir

Time paraibano está perto de ser rebaixado, enquanto equipe cearense vive péssimo momento apesar de brigar pela calssificação

Publicado em .

Time paraibano está perto de ser rebaixado, enquanto equipe cearense vive péssimo momento apesar de brigar pela calssificação

Fortaleza, CE, 10 (AFI) - Ferroviário e Treze vivem momentos de tensão na Série C do Campeonato Brasileiro, o primeiro sob o risco de deixar o G4 e o segundo muito perto de ter o rebaixamento confirmado. Diante deste cenário, os dois se enfrentam a partir das 16 horas deste domingo, no Presidente Vargas, pela 16ª rodada do Grupo A.

O Ferrim não vence há quatro jogos, com quatro derrotas seguidas, mas ainda briga na parte de cima da tabela, com 23 pontos. A missão de fazer o time reagir está agora nas mãos de Marcelo Veiga, que estreou contra o ABC e viu o time ser derrotado por 2 a 1.

No duelo deste domingo, será a vez do lanterna Treze, com 12 pontos, estrear seu novo técnico. Até então comandado por Kleber Romeo, auxiliar que havia sido efetivado como treinador, a diretoria do clube mudou de ideia e trouxe Celso Teixeira.

APOIO
Na tarde da última terça, o Treze abriu os portões para que a torcida assistisse o treino no estádio PV e mandasse boas energias aos atletas para o jogo decisivo. O goleiro Mauro Iguatu, lesionado, segue fora. Adauto Júnior deixou o clube e é outro desfalque. A boa notícia fica por conta do retorno de Bismarck.

Foto: Xandy Rodrigues / Ferroviário
Foto: Xandy Rodrigues / Ferroviário
“A gente precisa trabalhar o emocional desse elenco, que está abalado por conta desses resultados ruins, e motivar essa rapaziada para que a gente consiga as vitórias e evite uma dor maior, que seria a dor de um rebaixamento”, afirmou Celso Teixeira em entrevista à Rádio CBN.

MUDANÇAS
Precisando de uma mudança de postura, o Ferroviário terá alterações na equipe. O técnico Marcelo Veiga não contará com o capitão Leanderson, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e com o zagueiro Afonso, com uma fissura no pé direito. Luís Fernando e Gleidson devem ficar com as vagas.

“Vamos jogar a responsabilidade para cada um novamente. Agora vamos ver quem tem garrafa vazia para vender. Temos que tirar lições dessa partida, para que nos próximos jogos a gente que não sofra tanto que a gente sofreu. E que a gente possa entrar com um pouco mais de personalidade", avaliou Veiga.