Copa do Brasil: Cruzeiro desafia boa fase do Inter para afastar crise e segurar Mano

O treinador celeste chegou a colocar seu cargo à disposição, mas foi convencido pela diretoria cruzeirense a seguir no cargo

Publicado em .

O treinador celeste chegou a colocar seu cargo à disposição, mas foi convencido pela diretoria cruzeirense a seguir no cargo

Belo Horizonte, MG, 07 - Maior campeão da Copa do Brasil, com seis títulos, o Cruzeiro recebe o Internacional nesta quarta-feira, às 21h30, Mineirão, em Belo Horizonte, para abrir vantagem no jogo de ida da semifinal da competição. E uma vitória é vista como essencial para o time mineiro, que busca um triunfo também para segurar o técnico Mano Menezes, afastar a sua crise e voltar aos trilhos.

Ao ser derrotada por 2 a 0 pelo Atlético-MG no domingo, a equipe completou dez jogos sem vitórias no Brasileirão e o treinador celeste chegou a colocar seu cargo à disposição, mas foi convencido pela diretoria cruzeirense a seguir no cargo. O fato acentuou o momento ruim do time, que vinha de uma eliminação sofrida diante do River Plate, nos pênaltis, nas oitavas de final da Libertadores.

Jogadores do Cruzeiro treinam para o jogo desta quarta-feira
Jogadores do Cruzeiro treinam para o jogo desta quarta-feira
A sequência de decepções motivou o elenco cruzeirense a marcar uma reunião para a véspera do duelo com o Inter, em encontro confirmado pelo meia Robinho. "A conversa vai ser mais para dar um ponto da confiança, passar confiança para todo mundo. A gente é extremamente unido, temos líderes no elenco, que têm uma opinião muito forte e que vão colocar essa opinião para as coisas voltarem a funcionar da melhor maneira", revelou o jogador, em entrevista coletiva nesta terça-feira.

E o atleta também assegurou que está recuperado nas dores na panturrilha esquerda que o atrapalharam nos dois jogos contra o River Plate pela oitavas de final da Libertadores e também no último confronto com o Atlético-MG, no qual só foi colocado em campo no decorrer do clássico, substituindo Ariel Cabral.

"Fiquei realmente as últimas duas, três semanas me tratando, praticamente não treinei. Por isso, fiquei no banco, eu acho. Agora estou bem, está praticamente zerada a dor. Consegui me recuperar, os fisioterapeutas fizeram um trabalho espetacular. Agora estou pronto e quarta-feira eu quero jogar", avisou Robinho.

LADO COLORADO
Do outro lado, o Inter tenta provar o seu bom momento, ratificado com a tranquila passagem às quartas de final da Libertadores, fase para a qual avançou ao conquistar duas vitórias sobre o Nacional, do Uruguai (1 a 0, fora de casa, e 2 a 0, no Beira-Rio). Antes disso, o time gaúcho despachou o forte Palmeiras da Copa do Brasil nas quartas de final.

Apesar do bom momento, o goleiro Marcelo Lomba alertou nesta terça-feira que o time colorado não pode se iludir com a instabilidade do adversário e disse esperar por um duelo muito complicado em Belo Horizonte. "São 11 contra 11. O Cruzeiro é um clube de tradição e camisa. Quando entra em um jogo deste, não tem má fase", disse o goleiro Marcelo Lomba, em entrevista coletiva.

Expulso no duelo de volta das quartas de final com o Palmeiras, o meia D’Alessandro vai cumprir suspensão, enquanto o volante Rodrigo Dourado, lesionado, é outro desfalque confirmado. Nonato e Rithely devem ser seus respectivos substitutos, mas existe uma chance de Rodrigo Lindoso, em fase final de recuperação de uma lesão, ser escalado se passar em um teste final de vestiário. Assim, Rithely ficaria no banco.

Após a partida de ida do mata-mata desta quarta-feira, o confronto de volta será realizado apenas no dia 4 de setembro, em Porto Alegre, para onde Lomba espera que o Inter leve uma vantagem. "Queremos sair daqui sem tomar gols e levar a decisão ao Beira-Rio. Será importante o foco durante os 90 minutos", enfatizou.