Apresentado em time da Série C, ex-Ponte diz: "Ficar no Guarani seria regredir"

Giovanni chegou no Paysandu alfinetando sua equipe equipe, vice-lanterna da Série B

Publicado em .

Giovanni chegou no Paysandu alfinetando sua equipe equipe, vice-lanterna da Série B

Belém, PA, 10 (AFI) - O goleiro do Giovanni foi apresentado como novo reforço do Paysandu e já foi causando polêmica em sua primeira coletiva de imprensa. O jogador não poupou o Guarani, seu ex-clube, de críticas e exaltou o projeto apresentado pela equipe paraense. As revelações pegaram o próprio clube campineiro de surpresa.

"A questão do Guarani... São vários fatores que, infelizmente, contribuem para a campanha. Tenho um bom tempo de vida útil como atleta. Ficar no Guarani seria regredir em questões de estruturas e coisas que estavam faltando. O Paysandu está em outro nível. Pensamento é para coisas grandiosas. Me apresentaram um projeto não só para a temporada, como para a minha carreira. A estrutura oferecida surpreendeu e agradou", afirmou o goleiro.

Giovanni foi apresentado como novo goleiro do Paysandu - Jorge Luís Totti/Paysandu
Giovanni foi apresentado como novo goleiro do Paysandu
Giovanni tem 32 anos e iniciou a carreira no Marília. Passou ainda por Ponte Preta, onde conquistou o título do interior via Campeonato Paulista, Grêmio Barueri e Atlético Mineiro. No Galo, ficou por sete anos até acertar com o Guarani. Fez 21 jogos com a camisa bugrina antes de assinar com o Paysandu.

O goleiro pensa até mesmo em encerrar a carreira no time paraense. "O Paysandu é um time grande, de elite, que passa a possibilidade de encerrar por aqui. O Guarani é passado. Fechou um ciclo e começou outro", finalizou.

SITUAÇÃO

Ele fez questão de bater na tecla em cima da campanha do Guarani na Série B. O Bugre é o vice-lanterna, com apenas cinco pontos. E exaltou o Paysandu, quarto do Grupo B da Série C, com 17 pontos, a dois do líder Juventude.