Com a corda no pescoço, Geninho deve ter mudanças no time do Avaí

O elenco fez um trabalho regenerativo na segunda-feira e já trabalhou com bola na terça

Publicado em .

Geninho tem confiança de sobra com a diretoria do Avaí e ainda assim está com a corda no pescoço

Florianópolis, SC, 11 (AFI) - Geninho tem confiança de sobra com a diretoria do Avaí e ainda assim está com a corda no pescoço. A sequência de 11 jogos sem vencer e a lanterna do Campeonato Brasileiro aumentaram a pressão pra cima do trabalho do treinador, que tem uma pedreira na próxima quinta-feira contra o líder Palmeiras, às 20 horas, no Allianz Parque, em São Paulo, pela 9ª rodada.

O Avaí tem apenas quatro pontos em oito jogos, com quatro empates e quatro derrotas. A última vitória do clube aconteceu no dia sete de abril, há mais de dois meses, quando bateu a Chapecoense por 2 a 1 na Arena Condá, na 18ª rodada do Campeonato Catarinense – ainda na primeira fase. Curiosamente o time foi campeão estadual com dois empates.

Com a corda no pescoço, Geninho deve ter mudanças no time do Avaí
Com a corda no pescoço, Geninho deve ter mudanças no time do Avaí
“A cada rodada que passa e você não ganha, a responsabilidade aumenta. Por isso que precisamos de jogador cascudo para segurar a bala. A maioria dos nossos jogadores são garotos”, avaliou Geninho após o empate em 0 a 0 com o São Paulo no último sábado. O elenco fez um trabalho regenerativo na segunda-feira e já trabalhou com bola na terça.

Para o jogo contra o Palmeiras, Geninho não vai poder contar com o atacante Brenner, que recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso. No meio de campo, Luan Pereira entrou no segundo tempo e também acumulou o terceiro cartão. Com isso o treinador vai ter que quebrar a cabeça para formar o time titular, mas provavelmente Daniel Amorim começa em campo.