STJD condena Grêmio a pagar R$ 30 mil por injúria racial contra Yony González

Defesa gremista alegou que não havia prova cabal para a condenação e pediu o mesmo entendimento que no caso do Juventude

Publicado em .

Defesa gremista alegou que não havia prova cabal para a condenação e pediu o mesmo entendimento que no caso do Juventude

Porto Alegre, RS, 17 - Por quatro votos a um, o Grêmio foi condenado a pagar R$ 30 mil por injúria racial de uma torcedora contra o colombiano Yony González, do Fluminense, durante partida do Campeonato Brasileiro, disputada no dia 5, em Porto Alegre. A decisão foi tomada nesta sexta-feira pela 5ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Procuradoria e o clube podem recorrer da decisão.

Um dia após o jogo, válido pela terceira rodada do Brasileirão e vencido pelo time carioca, um vídeo foi divulgado pela FluTV, o canal no YouTube do time das Laranjeiras, no qual o termo "macaco" teria sido usado por uma torcedora não identificada para ofender o atleta.

Como se trata de um caso isolado, em que não se identifica uma uniformidade nas ofensas por mais torcedores (a exemplo do que aconteceu em 2014, no caso Aranha, então goleiro do Santos), o clube não corria riscos de perder pontos ou mando de campo.

Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC
Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC
ARGUMENTO
A defesa gremista alegou que não havia prova cabal para a condenação e pediu o mesmo entendimento que no caso do Juventude, em que o clube de Caxias do Sul foi multado em R$ 10 mil por ofensas a um jogador do Botafogo no Estádio Alfredo Jaconi, em duelo recente da Copa do Brasil.

O Fluminense se isentou de entrar no processo como parte interessada porque considerou não ter sido um ato da instituição, mas uma ação individual da torcedora. Como tanto a Procuradoria quanto o Grêmio avaliam recorrer da decisão, o caso pode ser julgado novamente no Pleno.