Carille cita Liga dos Campeões para acreditar na virada do Corinthians ante Flamengo

Corinthians precisa vencer por diferença de um gol para levar para os pênaltis ou fazer dois ou mais tentos

Publicado em .

Corinthians precisa vencer por diferença de um gol para levar para os pênaltis ou fazer dois ou mais tentos

São Paulo, SP, 16 (AFI) - O técnico Fábio Carille, apesar da derrota para o Flamengo, por 1 a 0, em plena Arena de Itaquera, acredita na virada do Corinthians no Maracanã pelas oitavas de final da Copa do Brasil. A confiança vem dos resultados improváveis da Liga dos Campeões. O Timão precisa de uma vitória simples para levar para os pênaltis ou por dois ou mais gols de diferença para avançar de forma direta.

"Está muito aberto. Tudo pode acontecer. Tivemos exemplos no futebol, que aconteceram na Europa semana passada. É um gol de diferença, um gol que te coloca na disputa de pênaltis. Está muito aberto ainda", disse o treinador alvinegro em entrevista coletiva na Arena Corinthians.

Fábio Carille sabe que ficou mais difícil, mas acredita na virada do Corinthians. (Foto: Daniel Augusto Jr. / Corinthians)
Fábio Carille sabe que ficou mais difícil, mas acredita na virada do Corinthians. (Foto: Daniel Augusto Jr. / Corinthians)
Mesmo assim, Carille acredita que ficou mais difícil para o Corinthians. William Arão, ex-integrante das categorias de base do próprio clube paulista marcou o gol do triunfo rubro-negro no 2º tempo.

"O resultado se torna mais difícil, mas não é impossível. Temos vários exemplos (de virada), como a derrota em casa para o Palmeiras e ir lá e conseguir (na final do Paulistão). O gol que nós tomamos foi de uma infiltração que eu sabia, o Arão vem fazendo isso. Foi uma ótima bola do Bruno", analisou o comandante do Corinthians.

Apesar da derrota, Carille começou a ver opções para o duelo de volta. Velhos conhecidos poderão ser titulares na terça-feira, 4 de junho, às 21h30.

"A busca para melhorar nossa parte ofensiva. Gostei da entrada do Jadson hoje. A bola passou por ele e tentou fazer o time jogar. Nunca escondi que tínhamos que melhorar a parte ofensiva. A volta do Júnior Urso que chega bem na frente. É isso que temos que melhorar", finalizou Carille.