Copa do Brasil também faz vítima e time goleado pelo Fluminense demite treinador

Contratado como grande trunfo para 2019, Oliveira Canindé deixa o River sem nenhuma vitória

Publicado em .

Contratado como grande trunfo para 2019, Oliveira Canindé deixa o River sem nenhuma vitória

Teresina, PI, 06 (AFI) - Os campeonato estaduais estão servindo para demitir vários treinadores, mas a Copa do Brasil também faz vítimas. E a primeira é o "rodado" Oliveira Canindé, que não resistiu a goleada sofrida por 5 a 0 para o Fluminense, na terça-feira, em Teresina, e acabou sendo dispensado pelo River nesta quarta-feira.

Mas a goleada sofrida para o Fluminense foi apenas a gota d'água para a demissão de Oliveira Canindé, já que desde que chegou ao River não conquistou nenhuma vitória. Mesmo sendo o favorito ao título estadual, o River fez dois jogos e não venceu nenhum, estando com apenas dois pontos, na penúltima colocação.

O River é o time de mais prestígio no Piauí e apostou na contratação de Oliveira Canindé, que já comandou times de expressão no Nordeste, como o grande trunfo para a temporada 2019, mas a estratégia não deu certo.

Oliveira Canindé não resistiu a goleada sofrida para o Fluminense e foi demitido do River (Foto: Victor Costa/River AC)
Oliveira Canindé não resistiu a goleada sofrida para o Fluminense e foi demitido do River (Foto: Victor Costa/River AC)

No domingo, o River enfrentará às 10h (horário de Brasília) o Quatro de Julho, em Piripiri, e a diretoria ainda não definiu quem irá comandar a equipe.

CARLOS RABELO É O PRIMEIRO NOME DA LISTA DO RIVER
O paulista Carlos Rabelo, atualmente no Jequié-BA e que tem feito bons trabalhos no Nordeste, é o primeiro nome na lista do River. Wallace Lemos e Celso Teixeira, que já passaram pelo clube com êxito, são outros nomes cotados.

TIMES DO PIAUÍ PASSAM VERGONHA NA COPA DO BRASIL

Com a derrota do River por 5 a 0 para o Fluminense-RJ e do Picos de 7 a 1 para o Santos, ambas partidas disputadas em Teresina, o futebol piauiense ficou em baixa, afinal foram doze gols sofridos em apenas duas partidas.

A tendência é que o Altos também acabe dispensando seu treinador Leandro Campos, que teve bons momentos no interior paulista na década passada e que não emplaca um bom trabalho há um bom tempo, nem mesmo em competições de pouco expressão.

No campeonato estadual, o Altos também está mal, com dois jogos, nenhuma vitória e apenas dois pontos ganhos. Mesma campanha faz na Copa do Nordeste, com dois pontos em dois jogos e nenhuma vitória.

Assim, Altos e River, os dois principais times do Piauí, ainda não venceram nenhuma partida no ano de 2019.