ESPECIAL COPA PAULISTA: Jovem Votuporanguense quebra hegemonia e conquista espaço nacional

Jovem clube paulista conseguiu derrubar a dominância da Ferroviária, conquistou seu segundo título e ganha vaga na Copa do Brasil

Publicado em .

Jovem clube paulista conseguiu derrubar a dominância da Ferroviária, conquistou seu segundo título e ganha vaga na Copa do Brasil

Campinas, SP, 20 (AFI) - No seu nono ano de existência, o Votuporanguense conseguiu seu maior feito em 2018 ao conquistar o inédito título da Copa Paulista e, pela primeira vez, alcançar uma vaga numa competição nacional. Para isso, o jovem time de Votuporanga precisou deixar pelo caminho a Ferroviária, que vinha sendo “a dona” do torneio nas últimas temporadas.

Com um elenco jovem no geral, mas com peças experientes em todos os setores do campo, o Votuporanguense buscou o título deixando equipes tradicionais, como São Caetano, Taubaté e a própria Ferroviária pelo caminho. Após uma estreia animadora, com goleada por 5 a 0 para cima do Penapolense, o CAV terminou a primeira fase classificado, mas sem grande brilho.

O time Alvinegro começou a crescer na segunda fase, quando liderou seu grupo com folga e não teve maiores dificuldades para bater Atibaia e Taubaté no mata-mata. O desafio maior ficou para a final, na qual foi preciso das penalidades para que o clube de Votuporanga levasse o título.

(Foto: Rafael Nascimento/Votuporanguense)
(Foto: Rafael Nascimento/Votuporanguense)
A conquista, segunda do Votuporanguense em sua história, (o time havia vencido a Segundona em 2012) rendeu ao clube um lugar na Copa do Brasil do próximo ano, o que marcará sua estreia em competições nacionais. Além disso, o técnico Rafael Guanaes, que esteve à frente do CAV desde o início do ano, chamou atenção e foi contratado para comandar o time sub-23 do Atlético-PR.

FIM DA HEGEMONIA?
A Ferroviária chegou à decisão como franca favorita, muito por conta dos seus desempenhos recentes no torneio. A equipe de Araraquara, bicampeã da Copa Paulista, esteve nas últimas três finais. Contudo, a queda do time grená na decisão o mantém com os mesmos dois títulos (2006 e 2017), mas com um lugar na próxima edição do Campeonato Brasileiro Série D.

Portuguesa  decepcionou e foi eliminada na primeira fase
Portuguesa decepcionou e foi eliminada na primeira fase
Ê, LUSA
A edição 2018 da Copa Paulista terminou com 218 jogos e 501 gols marcados, uma média de 2,30 gols por jogo. Se Votuporanguense e Ferroviária foram os grandes destaques positivos da competição, talvez tenha sido a Portuguesa de Desportos a maior decepção do torneio.

Isso porque a Lusa entrou na Copa Paulista com a esperança de, por meio de uma vaga na final, conseguir salvar sua temporada 2019 e não ficar sem divisão nacional no próximo ano. O feito, no entanto, passou muito longe de acontecer. A equipe do Canindé chegou na última rodada da primeira fase dependendo de uma combinação de resultados e acabou eliminada logo na primeira oportunidade.

MAIS DECEPÇÕES
Ainda assim, a Portuguesa não foi a única a se despedir do torneio mais cedo do que todos esperavam. A Inter de Limeira, que havia sido a vice-campeã no ano anterior, também caiu logo na primeira fase. O XV de Piracicaba, que, assim como a Ferroviária, vinha tendo campanhas de destaque no torneio, ficou pelo caminho na segunda fase, mesmo caso dos tradicionais times do Grande ABC, São Caetano e Santo André.

PÚBLICO E CAMPEÕES
Boa parte dos jogos do torneio contaram com o apoio da promoção Futebol Sustentável, que prevê a troca de duas garrafas Pet por um ingresso. O projeto garantiu a presença de bons públicos, inclusive na grande final, na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, que teve mais de 12 mil torcedores presentes.

O título do Votuporanguense o iguala a outros nove times que venceram a competição ao menos uma vez e mantém o Paulista de Jundiaí de forma isolada com o maior número de títulos.

VEJA A LISTA DE VENCEDORES DA COPA PAULISTA:
3 – Paulista (1999, 2010 e 2011)
2 – Ferroviária (2006 e 2017), Noroeste (2005 e 2012) e Santo André (2003 e 2014)
1 – Atlético Sorocaba (2008), Bandeirante (2001), Juventus (2007), Linense (2015), Santos (2004), São Bento (2002), São Bernardo FC (2013), Votoraty (2009), Votuporanguense (2018) e XV de Piracicaba (2016).