Luto! Morre Carlos Alberto Silva, maior ídolo da história do Guarani

Com 77 anos, o treinador era um dos maiores comandantes da história do futebol brasileiro

Publicado em .

Com 77 anos, o treinador era um dos maiores comandantes da história do futebol brasileiro

Campinas, SP, 20 (AFI) - Campinas amanheceu de luto nesta sexta-feira. Técnico que levou o Guarani a conquista do Campeonato Brasileiro de 1978, Carlos Alberto Silva faleceu durante a madrugada. Ele tinha 77 anos e comandava uma agência de turismo em Belo Horizonte, onde morava.

Considerado um dos maiores técnicos da história do futebol, o ex-treinador fez há pouco tempo uma cirurgia no coração. Segundo a empresa Ibiza Turismo, agência de Carlos Alberto Silva, o comandante foi dormir na noite desta quinta-feira e acabou não acordando no dia seguinte.

A família do treinador, conforme fontes próximas, está muito abalada com a morte do campeão brasileiro, mas já adiantou que o sepultamento do maior ídolo da história do Guarani acontecerá neste sábado, às 11h, no Cemitério Parque das Colinas, em Belo Horizonte.

CARREIRA!
Formado em Educação Física, Carlos Alberto Silva fez história logo de cara: no Guarani. Levou o Bugre ao título do Campeonato Brasileiro de 1978, se tornando o maior ídolo da história da agremiação. Para pessoas mais próximas, o ex-treinador falou que tinha duas vidas: antes e depois do Guarani.

Carlos Alberto Silva foi campeão brasileiro com o Guarani
Carlos Alberto Silva foi campeão brasileiro com o Guarani

Depois da passagem pelo Bugre, foi comandar o São Paulo, onde levou o Campeonato Paulista de 1980. Posteriormente, o ex-treinador retornou ao Tricolor e foi novamente campeão Estadual. Se isso não bastasse, se transferiu para o Atlético-MG e, desta vez, conquistou o Campeonato Mineiro de 1982.

Em 1983, continuou com estrela e levantou a taça do Campeonato Pernambucano sob o comando do Sport. Chegou ao Cruzeiro em 1986, mas ficou pouco tempo. Foi escolhido para comandar a Seleção Brasileira e fez bonito. Levou o Brasil à medalha de Prata nas Olimpíadas de Seul, considerado principal feito do time canarinho no torneio até 2016, quando conquistou o ouro com Micale. Vale lembrar que no Pan-Americano de Indianápolis, Carlos Alberto Silva também colocou o país no lugar mais alto do pódio.

Recentemente, Artur Eugênio, diretor do Futebol Interior, esteve em Belo Horizonte com Carlos Alberto Silva
Recentemente, Artur Eugênio, diretor do Futebol Interior, esteve em Belo Horizonte com Carlos Alberto Silva

Foi campeão japonês com Yomiuri Kawasaki, e da Supertaça de Portugal com Porto. Voltou para o Brasil e comandou inúmeros clubes como Cruzeiro, Corinthians, Palmeiras, Goiás, Santos, e América-MG, além de Santa Clara, de Portugal, e La Coruña, da Espanha.

Após a bela passagem entre os anos de 1978 e 79, retornou ao Guarani em 84 no Campeonato Paulista, dirigiu o Bugre também no Brasileiro de 94, 96 e 99. Última vez que dirigiu o clube foi no Paulistão de 2001. Encerrou a carreira no América-MG para ocupar o cargo de diretor no Atlético-MG, se aposentando de vez do futebol em 2005.