Coritiba 2 x 1 Ponte Preta - Coxa impõe outra derrota à Macaca

Publicado em .

Joinville, SC, 1 (AFI) – O Coritiba foi melhor, mais eficiente e mereceu vencer a Ponte Preta, por 2 a 0, nesta terça-feira à noite, O resultado estava liquidado e o técnico Ney Franco ainda se mostrou precavido. Ele tirou dois jogadores ofensivos – Dudu e Enrico – para as entradas de dois defensores, Lucas Mendes e Andrade. Sorte da Ponte que escapou de levar mais gols.

Aos 41 minutos, o zagueiro Naldo ainda foi expulso, deixando o time paulista com um jogador a menos. E aos 44 minutos, a Ponte diminuiu com Reis. Ele recebeu a bola do lado esquerdo da área, ajeitou a bola e chutou cruzado.

Próximos jogos no sábado
Pela sétima rodada, no sábado, a partir das 16h10, o Coritiba vai enfrentar o Santo André, no ABC, enquanto a Ponte vai receber o Figueirense, em Campinas.

FICHA TÉCNICA

Coritiba 2 x 1 Ponte Preta


Local: Estádio Arena Joinville, em Joinville-SC
na Arena Joinville, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O time paranaense, que tinha vencido o ASA, por 2 a ,1 na última rodada, agora tem 11 pontos, ainda fora do G4.

Confira:
Técnico critica garotos e detona marmanjos


De outro lado, o time paulista acumulou a segunda derrota consecutiva, porque vinha de tropeço diante do São Caetano, por 3 a 1. E com apenas seis pontos fica mais perto da zona do rebaixamento.

Melhores chances
O Coxa continua mandando seus jogos em Santa Catarina ainda cumprindo a punição de 10 jogos devido a invasão do Couto Pereira, em Coritiba, na última partida do Brasileirão de 2009. Preocupada em não tomar gols, a Ponte Preta ficou muito atrás e sem força para chegar ao ataque. Dessa forma, deu espaços para o Coritiba, que criou as melhores chances de gol no primeiro tempo.

A principal delas aos 18 minutos, quando a defesa pontepretana ficou pedindo impedimento ao comando de Diego e Enrico invadiu a área sozinho. Na saída de Eduardo Martini, o atacante tocou por cobertura, mas a bola, caprichosa, tocou na trave e voltou nas mãos do goleiro. O mesmo Enrico quase abriu o placar aos 28 minutos. Ele chutou rasteiro de fora da área e Martini espalmou para escanteio.

Sem mudanças
Os dois times voltaram iguais para o segundo tempo, sem mudanças. A Ponte melhorou na marcação e deu pinta de que poderia chegar com mais força no ataque. Foi apenas impressão. Aos 16 minutos, o Coritiba abriu o placar.

Ramon lançou Dudu, pelo lado esquerdo da área, nas costas do zagueiro Diego, muito lento na cobertura do lateral André Rocha. O meia chutou forte e Eduardo Martini rebateu para o meio da área. Rafinha bateu de primeira, com força, no meio do gol.

A partir daí, a Ponte se perdeu em campo. O time paranaense criou mais duas chances antes de ampliar o placar aos 21 minutos, com Ariel. O grandalhão, na pequena área, apenas tocou de perna esquerda, após cruzamento de trivela de Dudu, que de novo, entrou nas costas de Diego.

Castigo no final
Renda: R$ 28.015,00Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca-RJ
Cartões amarelos: Jonata Escobar, Pirão, Josimar, Naldo e Vicente (Ponte Preta). Leandro Donizete e Jeci (Coritiba).
Cartão vermelho: Naldo (Ponte Preta)

Gols: Rafinha, aos 16'/2T e Ariel, aos 21'/2T (Coritiba). Reis, aos 44'/2T (Ponte)
Coritiba

Público: 892 pagantes.
Edson Bastos; Ângelo, Jeci, Demerson e Triguinho; Ramon (Thiago Leal), Leandro Donizete, Rafinha e Enrico (Lucas Mendes); Ariel e Dudu (Andrade).
Técnico: Ney Franco.

Ponte Preta
Eduardo Martini; André Rocha, Diego, Naldo e Vicente; Josimar (Renato Gonzalez), Jonata Escobar, Tinga e Pirão; Marcelinho (Gerson) e Pablo Escobar (Reis).
Técnico: Jorginho.