"Peço que tenha confiança", diz presidente do São Bento sobre próxima temporada

O ano de 2021 será o inicio de um trabalho de reestruturação do Azulão, prevê Almir Laurindo em entrevista

O ano de 2021 será o inicio de um trabalho de reestruturação do Azulão, prevê Almir Laurindo em entrevista

Por: Agência Futebol Interior, 10/12/2020

0002050513630 img

Sorocaba, SP, 10 (AFI) – A temporada de 2021 será o inicio de um trabalho de reestruturação do São Bento, num trabalho que visa se ter no futuro um clube sólido, equilibrado, sem dívidas e quem sabe menos possível dependente das cotas de tevê.

Essa, pelo menos é a esperança do atual presidente do clube, Almir Laurindo, que falou nesta semana ao Portal Futebol Interior, numa semana onde, depois da derrota para o Ituano por 3 a 0, que selou seu rebaixamento para o Campeonato Brasileiro da Série D.

CONFIRA A ENTREVISTA COMPLETA

FI – Qual sua avaliação de 2020?

Almir Laurindo – “Em nossa avaliação, 2020 foi um ano atípico. Um ano que foi programado pra disputarmos um campeonato no primeiro semestre (A2) e outro no segundo semestre (Série C). E acabou que tivemos que disputar dois campeonatos em um semestre. E com o elenco , onde depois de quatro meses parado em casa, alguns titulares não retornaram. Então realmente foi um ano atípico”.

Almir Laurindo (dir.) após o vice da A2

Almir Laurindo (dir.) após o vice da A2

FI – Fale sobre as dívidas do clube

Almir Laurindo – “No balancete de 2019 o, São Bento ficou com uma dívida de um milhão e meio de passivo. Tem algumas ações já trabalhistas, são mais de dez que estão correndo durante o ano, nosso Departamento Jurídico já está cuidando disso. Quando se tem ação trabalhista sempre está correndo risco. Quanto à situação financeira do São Bento, com o acesso vamos tentar equalizar, montar a equipe da série A1 e tentar diminuir alguns passivos. Esse é o trabalho da diretoria, fazer isso para administrar da melhor forma os recursos que vem pra São Bento. E tenta não fazer mais dívidas; e se possível, conseguir pagar alguma delas durante o ano (2021).”

FI – E o elenco do Paulistão, e o da Série D?

Almir Laurindo – “Assim que acabou o campeonato, a gente está conversando com o Edson Vieira, vendo jogadores e tal, e realmente montar um elenco pra série A1, e outro elenco diferente pra série D. Porque então, não dá para manter os jogadores da série A um pra jogar uma série D com os valores de salários. Então vamos ter que negociar com eles pra ver se se vai dar pra eles continuarem na série D ou não. Aí vai muito de negociar, mas provavelmente vai ter bastante mudança Paulista pra Série D.”

FI – Qual a situação do técnico Edson Vieira?

Almir Laurindo – “O treinador Edson Vieira já está contratado pra série A1 do Paulista e isso está certo. Estamos trabalhando pra isso já e também a gente está vendo depois para a série D. Mas primeiro a gente vai focar no Paulistão e durante o Paulistão a gente já vai programando a série D.”

FI – O time volta a jogar a Copa Paulista ? Será com a base?

Almir Laurindo – “Quanto à Copa Paulista, a gente tem a vontade de jogar junto com a série D. Porque teremos elenco na série D um pouco maior, e aqueles jogadores que não que ficarem na reserva, ou fora dos jogos, junto com o sub-20 pretendemos jogar a Copa Paulista até para dar mais chance para aproveitar os meninos da base. O trabalho da base vai continuar do mesmo jeito, Ki-Gol tem contrato até final era até final da Copa São Paulo, mas como não vai ter Copa São Paulo, vamos conversar e renovar para o segundo semestre onde pretendemos trabalhar com a Copa Paulista com os meninos do sub-20 para eles aparecerem mais junto com os profissionais.”

FI – Esse trabalho de estruturação passa pelo aumento do número de sócios para o clube um dia depender menos de cotas de tevê ?

Almir Laurindo – “Quanto a questão do sócio-torcedor essa diretoria vai trabalhar para o São Bento ter receita própria, independente de cotas de televisão. Porque, senão o clube sempre vai viver e ter acesso, onde tem cota pra poder sobreviver. Nosso principal objetivo é angariar recursos, é um deles, principalmente, buscar que o torcedor fique sócio. Se tivermos bastante sócios, já teremos receita pra poder sobreviver sozinho. E também mais ações pra arrumar outras receita também. Para isso precisamos de três a cinco mil sócios, para o São Bento andar sozinho com suas pernas, independente de cota de televisão. Você tem um orçamento muito reduzido, porque é muita diferença, de uma série A1 para uma A2 e A3. Ou da Série B (do Brasileiro) para as Series C, onde você deixa de recolher cinco milhões quando vai da B para a C e fica nela sem nenhum recurso. Então, realmente, o clube e diretoria tem de pensar em fazer o São Bento ter receita própria, independente de cota de campeonato.”

FI – O ex-presidente Fernando Martins se elegeu vice-prefeito de Sorocaba. O que o São Bento ganha com isso?

Almir Laurindo – “Com a eleição do presidente Fernando (para vice-prefeito), pode ser que aproxime mais o São Bento prefeitura e (o clube), tenha mais força, dentro da legalidade, e com ele, a Prefeitura possa ajudar o São Bento. Esperamos que realmente a gente fique próximos e saiam mais projetos que possam ajudar o São Bento dentro da legalidade. Esperamos esse estreitamento de relacionamento dentro da do poder público e acredito que possa acontecer mais rapidamente.”

FI – Depois de um ano de altos e baixos, qual sua mensagem ao torcedor do clube para 2021?

Almir Laurindo – “Ao nosso torcedor, eu peço que tenha confiança. Que pense positivo, que abrace o time, colabore com a diretoria, com o Conselho (Deliberativo), e todo mundo junto, o nosso São Bento, que só vai dar certo se todo mundo pensar positivo e todo mundo ajudar. Precisamos dar as mãos e fazer um São Bento maior, equilibrado, sólido, em dívidas, esse é o trabalho. Por isso que eu digo ao nosso torcedor, vamos nos unir em prol de um São Bento melhor.”