Opinião: Corinthians em queda livre preocupa a Fiel

Se a diretoria não agir rápido, o Corinthians vai ser a grande decepção do futebol paulista na temporada que agora se inicia

por SÉRGIO CARVALHO - - - Campinas

O Corinthians, que depois da contratação de Vagner Mancini até chegou a sonhar com vaga na próxima Copa Libertadores de América, passa por um momento muito difícil neste rush final do Campeonato Brasileiro e começa a preocupar profundamente a fiel torcida. Os torcedores já sabem que se a diretoria não agir rápido, o Corinthians vai ser a grande decepção do futebol paulista na temporada que agora se inicia.

Duílio com muitos desafios
Duílio com muitos desafios
Lembro que no Brasileirão o Corinthians tem apenas mais dois jogos. Pega o Vasco da Gama, em casa, domingo que vem na Arena de Itaquera e encerra sua participação diante do Internacional, lá em Porto Alegre, na quinta feira da próxima semana, a partir das 21h30.

Mesmo que vença os dois jogos, o que considero muito difícil, o time da fiel não somará pontos suficientes para ganhar vaga na próxima Libertadores, mesmo que fosse na chamada Pré-Libertadores.

MOMENTO RUIM
Pior ainda é que o Corinthians vem de três resultados negativos em sequência (Athletico PR 3x3, Flamengo 1x2 e Santos 0x1) e nem bem termine sua participação no Brasileiro já pega duas pedreiras pela frente nas rodadas iniciais do Campeonato Paulista: Bragantino, no domingo, dia 28, em Bragança, às 18h15 e Palmeiras, na Arena de Itaquera, quarta feira, dia 3 de março, às 21h30.

Ou seja. Se o time vem em queda livre no Brasileirão neste momento com três resultados negativos, pode também entrar no Estadual com sua auto estima bastante abalada e perder seus dois primeiros jogos neste campeonato que a fiel torcida tanto gosta de ganhar.

No momento, a campanha corintiana no Brasileiro o coloca em décimo lugar, na classificação geral, com 49 pontos ganhos, 13 vitórias, 10 empates e 13 derrotas. Tem 45 gols marcados e 45 sofridos. Saldo zero.

ELENCO LIMITADO
Não sei o que a diretoria atual do Corinthians pensa a respeito deste péssimo momento que seu time atravessa. Mas está evidente que o elenco é bastante limitado, precisa de reforços urgentes para a nova temporada, mas falta dinheiro em caixa até para pagar a folha salarial do mês, e, também para possíveis contratações que ela quisesse fazer.

E nesse momento, cabe a pergunta: será que vale à pena manter Vagner Mancini no comando do time? Se fosse opinar a respeito, diria que não. Aliás, quando Mancini foi contratado para tirar o Corinthians da zona do rebaixamento do Brasileirão eu disse aqui:

"Corinthians acertou em contratar Mancini. Ele tem condições para afastar o time da ameaça de rebaixamento. Mas é só. Se tirar, como espero, Mancini deve ser substituído depois, porque não é técnico para dar títulos ao Corinthians".

Vagner Mancini chegou no limite com o Corinthians
Vagner Mancini chegou no limite com o Corinthians

FOI ATÉ O LIMITE
Acertei. Mancini tirou o time das últimas colocações do Brasileiro, mas não teve competência para chegar mais longe (como conseguir vaga na Libertadores 2021).

Diante disso, fica a sugestão a Duílio Monteiro Alves, atual presidente corintiano. Encerrado o Brasileiro, demita Mancini e contrate um técnico que tenha um currículo bem mais qualificado. Se ficar ele,

Dulio só vai empurrar o problema com a barriga. Porque, lá na frente, vai sentir que devia sim ter demitido Mancini assim que o Brasileiro terminou. E mais. Que Duílio procure desde já esse novo técnico e, paralelamente, faça um levantamento do elenco com sua assessoria para definir quem serve e quem não serve para a temporada 2021.

POSIÇÕES CARENTES
Se possível, também reforce o time nas posições carentes, mesmo sem dinheiro. Será a única maneira de fazer boa campanha no Paulistão e nas competições seguintes.

Se não fizer isso, não só vai perder tempo precioso, como também não vai ganhar nada na temporada que hora se inicia. E ande depressa, presidente. O Corinthians não pode parar. Ou o sr. não sabe disso???

SÉRGIO CARVALHO - -
Sérgio Carvalho é um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Sua coluna ganhou mais de cincoenta prêmios durante o período em que foi publicada pelo Diário de São Paulo (antigo Diário Popular) durante mais de vinte anos. Hoje é um dos pontos de referência entre os colunistas do Futebol In
Veja perfil completo
Veja todos