Sérgio Carvalho: Dá mesmo para acreditar no São Paulo de Diniz??

Tudo que tem acontecido com o Tricolor nas últimas semanas não poderia ser antecipado por ninguém, nem por um futurologista

por SÉRGIO CARVALHO - - - Campinas

Nesta minha nova fase como analista esportivo do FUTEBOL INTERIOR tenho procurado evitar apresentar rodadas de torneios ou campeonatos ou falar de um assunto que já tenha sido dissecado por companheiros de outros órgãos de imprensa.

Mas hoje, depois de ler tudo o que escreveram sobre os últimos resultados do São Paulo diante do Flamengo, resolvi também abordar o tema e opinar sobre o assunto preferido da semana na imprensa esportiva brasileira.

Fernando Diniz
Fernando Diniz

NUANCES DO FUTEBOL
Sinceramente, tudo o que tem acontecido com o Tricolor paulistano nas últimas semanas não poderia ser antecipado por ninguém, nem por um futurologista.

Mas é algo que pode ser incluído nas nuances que só o futebol oferece e na possibilidade real de um time que parecia no fundo do poço, ressurgir do nada e até se transformar num candidato seríssimo a títulos que pareciam muito longe dele.

No Brasileirão, o Tricolor de Diniz até manteve um bom nível de regularidade até agora. Esteve sempre ali entre os cinco primeiros colocados.

Nas últimas semanas inclusive encostou forte nos primeiros lugares e, com três jogos a menos que seus adversários, tem tudo para fechar o primeiro turno como seu campeão simbólico.

NUNCA VENCEU
Paralelamente, na Copa do Brasil, que o Tricolor nunca venceu, ele faz ainda campanha mais surpreendente.

Quando surgiu o Flamengo como seu próximo adversário, a imprensa toda foi unânime em dizer que seria o fim do São Paulo. Errado.

Quando a bola começou a rolar de verdade, o time de Diniz já começou a mostrar que podia sim chegar às semifinais da competição. O jogo no Maracanã, por exemplo, parecia talhado para ser vencido pelo Mengão, mas quem ganhou foi o São Paulo.

E quando, no segundo jogo, ainda existiam aqueles que acreditavam no atual campeão brasileiro, deu "zebra" de novo. A vaga ficou com o Tricolor paulistano.

E AGORA ?
E agora? Será que foi tudo obra do acaso e o São Paulo já fez o que podia na Copa do Brasil, ou, na verdade, aquele grito "o campeão voltou!" poderá começar a ser entoado pelo desconfiado torcedor sãopaulino? Pelo que pude perceber, a torcida tricolor pode sim acreditar nessa possibilidade.

Luciano desandou a fazer gols pelo São Paulo
Luciano desandou a fazer gols pelo São Paulo

Lembro que há detalhes no futebol que insinuam antes que um time está fadado a ser campeão. Um deles: o time ganha um jogo decisivo mesmo criando menos que o adversário (foi assim no primeiro jogo contra o Flamengo no Maracanã).

PÊNALTI NÃO ENTRA
Outro: há um pênalti que se transformado em gol, eleva a auto estima do adversário e diminui a da equipe que levou o gol. Com o São Paulo foram marcados seis pênaltis nas últimas semanas. Nenhum entrou. Volpi defendeu três chutes e três foram chutados prá fora.

Além desses detalhes que juntados uns aos outros, dão a um clube aquele "espírito de campeão", há vários outros que também influem positivamente na caminhada rumo a uma grande conquista.

UNIÃO FORTE
Por exemplo: a forte união entre técnico e elenco do clube como acontece hoje entre Fernando Diniz e seus jogadores. O crescimento da autoconfiança do elenco depois de cada novo bom resultado (como as duas vitórias contra o Flamengo pelas quartas de final da Copa).

São Paulo eliminou o Flamengo
São Paulo eliminou o Flamengo
Ou seja, de repente, o São Paulo começou a construir por esforço próprio ou através de fatos extras uma imagem forte de uma equipe que tem ótimas condições de voltar a ser campeão depois de doze anos.

Vai conseguir??? Difícil dizer. Mas por tudo que relacionamos acima, dá sim prá acreditar. Pelo menos, em minha opinião. E na de vocês meus caros leitores? Acham que é isso mesmo ou estou exagerando???

SÉRGIO CARVALHO - -
Sérgio Carvalho é um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Sua coluna ganhou mais de cincoenta prêmios durante o período em que foi publicada pelo Diário de São Paulo (antigo Diário Popular) durante mais de vinte anos. Hoje é um dos pontos de referência entre os colunistas do Futebol In
Veja perfil completo
Veja todos