No Corinthians, Oposição se une contra o desgastado cartola Andrés Sanchez ! ! !

A ideia inicial é a de unir os dois grupos, que contam hoje com maioria dos conselheiros do clube e ganhar as eleições

por SÉRGIO CARVALHO - - - Campinas

O grupo Andrés Sanchez pode perder as eleições para presidente do clube se a união entre as principais facções oposicionistas do Corinthians conseguirem mesmo se unir e lançar chapa única contra o candidato Duílio Monteiro Alves, da Situação.

Essa união já começou a ser alinhavada por representantes dos dois grupos mais fortes da oposição corintiana, a de Paulo Garcia, dono da Kalunga e a do delegado Mário Gobbi, que presidiu o clube e foi o responsável pela conquista do título mundial de futebol interclubes conquistado em 2012 pelo Corinthians.

Paulo Garcia é nome certo para a presidência
Paulo Garcia é nome certo para a presidência
A ideia inicial é a de unir os dois grupos, que contam hoje com maioria dos conselheiros do clube e ganhar as eleições de 28 de novembro com boa diferença de votos.

BOA ESTRATÉGIA
Particularmente, fico feliz com essa tentativa de união da Oposição alvinegra. Acho que o Corinthians estacionou no tempo com Andrés Sanchez e transformou-se num clube cheio de problemas a resolver e com dívidas infindáveis que precisam ser revistas, para que o Corinthians volte aos seus melhores dias.

A verdade é que Sanchez, atual presidente, teve sua imagem implodida por uma série de negócios mal explicados que arranharam profundamente a imagem do clube e prejudicaram principalmente a folha salarial de seu departamento de futebol (clube chegou a ficar três meses sem pagar salários!) .

DÁ PRA ACREDITAR ?
Quando o cobram, Sanchez desmente essas informações e garante que vai passar o clube ao novo presidente com o caixa no azul no final de novembro. Eu não acredito. Até porque, Sanchez já deixou de cumprir inúmeras promessas e essa pode ser mais uma que cairá no vácuo.

Pelo que sei, o clube deve muito e não tem dinheiro para colocar o caixa em dia à curto prazo.

Torcida já protestou várias vezes contra Andrés
Torcida já protestou várias vezes contra Andrés
Mas como todo figurão que ganha fama no futebol, Sanchez insiste em deixar em seu lugar alguém de sua confiança, como é o caso de Duílio Monteiro Alves, filho de Adilson Monteiro Alves, que foi diretor de futebol no passado e criou o famoso grupo da Democracia corintiana no final da ditadura que tomou conta do País por mais de vinte anos.

UM BOM DIRIGENTE
Adilson foi até um bom dirigente, mas seu filho ,que quer presidir o clube agora, não tem a mesma competência. Por isso considero ideal para o Corinthians que Paulo Garcia vença.

Primeiro porque é corintiano desde que nasceu e, segundo, porque é hoje um dos maiores empresários do País como presidente da Kalunga (que no passado chegou a patrocinar a camisa principal do clube).

BEM PREPARADO
Paulo é um homem extremamente preparado e, como tem muito dinheiro, não vai precisar fazer negociatas no Corinthians para aumentar seu capital. Ao contrário. Ele gosta tanto do clube que poderá até ajudá-lo financeiramente se sentir que isso é imprescindível.

Mário Gobbi: bom trânsito
Mário Gobbi: bom trânsito
Quanto a Mario Gobbi, que comanda o grupo que leva seu nome, também é uma figura de ótimo trânsito no clube e muito respeitado pelo seu espírito ético e empreendedor.

Já Duílio, que é o candidato situacionista, não tem o mesmo poder financeiro do seu opositor, nem o mesmo preparo para administrar grande quantidade de dinheiro como Paulo Garcia o faz todos os dias.

MÃOS DO CONSELHO
Assim, ficará nas mãos do Conselho corintiano o poder de escolher o melhor futuro para seu clube.

Ou vota em Paulo Garcia e tem a chance de ver seu clube outra vez muito bem dirigido , ou aposta no candidato de Sanchez que, nessa última gestão, quase levou o clube a moratória, tantas as dívidas que criou mesmo sabendo que não teria dinheiro para pagar.

SÉRGIO CARVALHO - -
Sérgio Carvalho é um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Sua coluna ganhou mais de cincoenta prêmios durante o período em que foi publicada pelo Diário de São Paulo (antigo Diário Popular) durante mais de vinte anos. Hoje é um dos pontos de referência entre os colunistas do Futebol In
Veja perfil completo
Veja todos