Outra Geni de Chico Buarque, jamais!

Os súcubos e mendazes de plantão fizeram pic-nic na boca do vulcão

por DALMO PESSOA - - - São Paulo

“Não se deve fazer pic-nic na beira da boca de vulcão”.

A frase é de Ulisses Guimarães, o Senhor Diretas, pai da Constituição Cidadã, que com todas as incongruências dá suporte e livra da cadeia corruptos de toda a espécie. Mas deixemos de lados os ladrões de sempre, por enquanto, e vamos mergulhar no drama da Arena Corinthians, que os mendazes do Parque São Jorge criaram e jogaram o clube no buraco de uma dívida impagável.

Esses mendazes, e mais os súcubos – demônios que se deitam por baixo e que assumiam forma feminina para copular com homem adormecido- se encaixam nesse drama que hoje afeta os donos da Arena Itaquera.

Quantos não se entregaram as falácias dos gênios do Parque São Jorge e hoje vivem a se lamuriar no clube, porque todos sabem que, mais dias menos dias, a situação será dramática e comprometerá o patrimônio e o futuro do time do povo.

Onde estão os projetos de Rosenberg ?
Onde estão os projetos de Rosenberg ?

BORDÃO FANTASIADO
A coisa mais absurda que, aqueles que hoje mandam no clube, criaram um bordão – renovação e transparência - para ganhar as eleições. Transparência como essa alegada, quando muito, encontra-se nas vestes das alegres garotas profissionais das noites da antiga Vila Buarque.

Aliás, se houvesse transparência, hoje a torcida saberia o que fizeram – um negócio sério, mas trapaças com o comprometimento das finanças no Parque São Jorge.

Claro que casa em que falta pão, todos gritam e ninguém tem razão. Para distrair a plateia, eles inventam patrocínios que não vem, aliás, quantos projetos feitos por Luís Paulo Rosenberg encheram as arcas do Parque São Jorge? Foram só promessas, como foram, até hoje, as promessas feitas por Andrés Sanches sobre a venda dos naming rights.

BURACO NO FUTURO
Enquanto isso, os mendazes correm atrás de empréstimos, adiantamentos de direitos de televisão, cavando um buraco no futuro do tamanho de um vulcão do Nepal.

Mais do que isso, liquida-se o time com se fosse uma liquidação do Mappin da praça Ramos de Azevedo que os antigos se lembram muito bem.

As contas chegam o déficit cresce e há um silencio sepulcral da parte do Conselho Deliberativo. Às vezes, questionam os mendazes, mas logo desce uma nuvem de silêncio e tudo bem.

Trio que criou o Itaquerão: Andrés, Lula e Oderbrechet
Trio que criou o Itaquerão: Andrés, Lula e Oderbrechet

RANGER DE DENTES
Só que entre os mendazes há choro e ranger de dentes. Alguns procuram se isentar de culpa. De vez em quando, alguns lembram da declaração de Andrés:

“O custo do estádio só eu, Lula e Emílio Odebrecht sabíamos”.

Por que o Conselho e o CORI se é que tem autonomia e coragem, não abrem uma investigação com a supervisão do Ministério Público para mostrar toda a verdade à torcida?

Outro dia, Andrés disse que o erro foi fazer o estádio para a Copa e não estádio para o Corinthians. Ora, na época, todo mundo encheu a bola de Andrés, e de Lula e muitos diziam que o Presidente da República tinha dado o estádio para o clube. Alguns idiotas midiáticos endossavam isso porque os puxa-sacos de plantão abundam no futebol.

É A HORA DA VERDADE
Andrés procura dividir as responsabilidades por tudo aquilo que aconteceu. Está chegando a hora da verdade. É hora de dividir a culpa dessa aventura por todos os personagens – sejam súcubos ou não. A torcida tem o direito de saber algumas coisas importantes:

1. Afinal, quanto custou o estádio? Quanto o clube deve à Odebrecht hoje? Quanto é a dívida do clube com o Fundo – outro dia disseram que bateram nos cofres e levantarem uma grana. Dizem que foram mais de 60 milhões. Como ninguém fala a verdade no Parque não dá para confirmar aquela importância.

2. Qual é a dívida junto ao BNDES ? O empréstimo foi de 420 milhões, com correção de TJLP (6% ao ano), mais 3,40% de correção trimestral do saldo devedor. Quanto pagaram até hoje? Só para lembrar: o contrato tem vigência de 15 anos.

Itaquerão teve arquibancadas nos fundos só na Copa do Mundo
Itaquerão teve arquibancadas nos fundos só na Copa do Mundo

3. E a transferência do direito real de uso do terreno de Itaquera ? O clube terá participação nesse capital só depois do término do contrato com todas as dívidas pagas? Quanto tempo vai demorar?

4. E as debêntures que o Corinthians autorizou a emissão para a OPI – Odebrecht Participações e Investimentos, no valor de 350 milhões de reais, com 7 anos para pagar e com correção mínima de 117% ao fim de sete anos?

5. A Caixa comprou as debêntures que em outubro do ano passado estavam atualizadas em 1 bilhão de reais. O dinheiro foi usado na amortização dos 420 milhões do BNDES ou quitaram uma parte da dívida da Odebrecht?

6. E os CIDS emitidos pela prefeitura valem quanto hoje? Dá para pagar quanto das dívidas do Itaquerão?

7. Abram a caixa preta. Falem a verdade. Porque daqui a pouco, as críticas virão. E todos que assinaram documentos - Mário Gobbi, Raul Correa da Silva, Roberto Andrade, Luís Paulo Rosenberg, os conselheiros, o resto da diretoria e o CORI, entre outros, serão chamados à responsabilidade.

Só não se quer que a Arena Itaquera vire uma nova Gení de Chico Buarque de Holanda. Por favor, não joguem pedras na Gení de Itaquera, nem shit. Cobrem dos súcubos e dos mendazes que fizeram pic-nic na boca do vulcão.

DALMO PESSOA - -
Um dos mais importantes e polêmicos jornalistas esportivos do país, foi colunista do Notícias Populares, jornal de maior venda avulsa da capital por vários anos. Falando uma linguagem direta para o torcedor, ele era temido pelos dirigentes e pelos que pisavam no tomate. E Carlos Caldeira Filho,
Veja perfil completo
Veja todos