Fábio Moreno vai fazer falta no gramado, durante o dérbi?

Treinador da Ponte Preta vai cumprir suspensão

por ARIOVALDO IZAC - - - Campinas

Árbitro Thiago Duarte Peixoto, que conduziu o jogo em que a Ponte Preta perdeu para o Ituano por 2 a 1, no domingo, relatou que o treinador pontepretano Fábio Moreno precisou ser contido pelo policiamento quando, dedo em riste, reclamou acintosamente do tipo 'como você fez isso? Você estragou o jogo'.

Fábio Moreno
Fábio Moreno
A bronca teve referência ao tempo de acréscimo do árbitro, segundo Moreno exagerado.

Isso resultou na expulsão dele, com consequente suspensão no dérbi desta quarta-feira, no Estádio Moisés Lucarelli.

Cá pra nós: precisava de tudo isso?

Entende-se que àquela altura os nervos estavam a flor da pele, mas convenhamos que sem motivo plenamente justificável.

Logo, cabia sim ao profissional saber se controlar.

VAR

Não procederia reclamar da expulsão do lateral-esquerdo Yuri, pois o atleta pautou pela irresponsabilidade quando, no chão, quis atingir as partes baixas de Branquinho.

Reclamar do pênalti? Não cabe. O VAR 'enxergou' a bola resvalando no braço do zagueiro Rayan da Ponte Preta, embora o lance tivesse ocorrido já no apagar das luzes da partida.

Então, pra que aquela explosão?

JEITINHO BRASILEIRO

No Campeonato Brasileiro do ano passado, o suspenso treinador Jorge Sampaoli, no comando do Atlético Mineiro, transgrediu recomendação e ficou nas arquibancadas por ocasião do jogo contra o Flamengo, e lá se comunicou - via telefone celular - com o assistente no gramado.

O assunto gerou polêmica e, para corrigi-lo, o RGC (Regulamento Geral de Competições) da CBF procedeu mudança para este ano.

O parágrafo 5º do artigo 47 diz que 'o membro de comissão técnica suspenso não poderá acessar nenhuma parte do estádio, nem se comunicar, por qualquer meio, com qualquer pessoa envolvida na partida, em especial atletas e membros da comissão técnica, nem comparecer à coletiva de imprensa ou qualquer outra atividade de mídia realizada no interior do estádio'.

Se o técnico Lisca, do América Mineiro, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Cruzeiro, domingo no Mineirão, sequer poderá ir ao Estádio Independência, no próximo domingo, no duelo de volta da semifinal do Campeonato Mineiro, o mesmo se aplica ao treinador Fábio Moreno, da Ponte Preta, diante do Guarani.

JEITINHO BRASILEIRO

Será que tanto lá como cá haverá o tradicional jeitinho brasileiro?

Em tempo de pandemia e obrigatoriedade do uso de máscara, será que haverá disfarce com óculos, além de boné ou chapéu para evitar identificação, em alguma parte estratégica dos estádios?

No caso da Ponte Preta, é questionável se de fato Fábio Moreno vai fazer falta na área técnica reservada aos treinadores, por ocasião do dérbi, devido às equivocadas decisões tomadas ao longo deste Paulistão.

Problema é que desconhece-se como vai se comportar o auxiliar-técnico permanente da Ponte Preta, Sandro Forner, que até recentemente dirigia a equipe sub-20, e será o substituto do titular.

Portanto, o jeito é conferir o que vai ocorrer!

ARIOVALDO IZAC - -
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos