Guarani impôs seu ritmo na vitória sobre o Santo André

Gol de Andrigo deu vitória ao time bugrino no Canindé, com pleno domínio do alviverde

por ARIOVALDO IZAC - - - Campinas

_________________________________________________________________________________________________

Mostrando a fase consistente que atravessa no Paulistão, o Guarani soube construir importante vitória diante do Santo André por 1 a 0, na noite desta segunda-feira, no Estádio do Canindé, em São Paulo.

O gol solitário da partida surgiu aos 33 minutos do primeiro tempo através do meia Andrigo, com finalização no canto esquerdo do goleiro Fernando Henrique, após receber passe precioso do atacante Bruno Sávio.

PREDOMÍNIO BUGRINO
Foi um jogo com predomínio do Guarani durante o primeiro tempo, inclusive com chance de ampliar a vantagem não fosse a indecisão de seu meia-atacante Davó que, no momento de finalização, foi travado.

Indecisão do time bugrino no primeiro tempo ficou restrita aos primeiros minutos, quando o Santo André atacou pelo lado esquerdo com Minho, meia Gegê e descidas do lateral Bruno Santos.

Foi quando o lateral-direito bugrino Matheus Ludke ficou assustado, passou a falhar, até receber reforço de marcação através do volante Bruno Silva e do estreante zagueiro Thalles, que passou a encostar nas beiradas do campo, para impedir ímpeto do adversário.

Depois disso, apesar de praticamente não ter assustado a meta adversária, o Guarani deixou de ser incomodado e ratificou o plano de marcação defensivo devidamente ajustado.

BOLA AÉREA

Como o Santo André encontrava dificuldade de penetração na defesa bugrina, a orientação traçada para o segundo tempo foi alçar bola na área adversária, já contando com a entrada do grandalhão centroavante Thiago Marques no posto do ineficiente atacante de beirada Caio Rangel.

Assim, na prática apenas registro para um vacilo da defensiva bugrina na bola aérea, aos cinco minutos, quando o atacante Minho, do Santo André, cruzou e, mesmo livre de marcação, Thiago Marques perdeu o tempo da bola para a cabeçada.

Depois disso, apesar da insistência na bola aérea ofensiva, o Santo André não ameaçou.

Aí tem-se de dar mérito ao treinador bugrino Allan Aal que prudentemente decidiu aumentar a estatura de sua defensiva com a entrada de Éder Sciola no lugar de Matheus Ludke e Romércio fazendo a linha de três zagueiros, ao substituir Bruno Sávio, a partir dos 22 minutos.

MATHEUS SOUZA

A rigor, chance mais clara de gol no segundo tempo foi do Guarani, através do atacante Matheus Souza, que num descuido de um defensor adversário ficou na cara do gol, mas permitiu que a bola chutada fosse defendido pela goleiro Fernando Henrique, sem que houvesse aproveitamento de Rafael Costa no rebote, aos 36 minutos.

Com a vitória e chegando aos 11 pontos, aumentam as chances de o Guarani brigar pela classificação à fase quartas-de-final do Paulistão, enquanto o Santo André, com seis pontos e apenas uma vitória na competição, vai lutar para escapar do rebaixamento.

ARIOVALDO IZAC - -
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos