Equipe de arbitragem custa apenas pouco mais de R$ 1 mil por jogo?

Equipe de arbitragem custa apenas pouco mais de R$ 1 mil por jogo?

por ARIOVALDO IZAC - - - Campinas

Quem optar pelo link boletim financeiro de súmulas de jogos do Paulistão, no site oficial da FPF (Federação Paulista de Futebol), fica a dúvida se os clubes estão arcando apenas parcialmente com o citado custo de arbitragem, sem uso dessa denominação específica como ocorria em anos anteriores.

O termo usado pela FPF para designar arbitragem tem sido equipe de apoio

Será que no jogo da Ponte contra o Novorizontino o custo com arbitragem teria girado em torno de apenas R$ 1.151, conforme cita gasto com equipe de apoio?

Cabe reafirmar que, em partidas com portões fechados, sem receitas de bilheterias, os clubes contabilizam prejuízos com despesas obrigatórias.

A Ponte Preta, por exemplo, na condição de mandante na partida contra o Novorizontino - mesmo atuando em Barueri -, teve prejuízo de R$ 13.552, mas na descrição dos custos não se observa pagamento à Polícia Militar.

Também não foi discriminada despesa com ambulância, que é serviço obrigatório, a menos que tenha sido embutida no item 'quadro móvel do clube'.

Em compensação, lançaram como despesa R$ 3.400 de sonorização, basicamente pra tocar o hino nacional.

GUARANI X BOTAFOGO

Como o Guarani ficou caracterizado como visitante na partida contra o Botafogo, realizada em São Bernardo do Campo, as despesas ficaram com o adversário, e atingiram R$ 19.108,35.

Aí, no boletim financeiro, aparece custo de R$ 500 com segurança privada, e nada aparece sobre Polícia Militar.

Sem citação específica de gasto com arbitragem, a dúvida é se o lançado estaria embutido em custo de funcionários, que atinge R$ 3.348,62, até porque a especificação equipe de apoio (antes adotada como arbitragem) é de R$ 1.117.

Melhor seria que os clubes campineiros solicitassem da FPF padronização dos gastos dos clubes em jogos do Paulistão.

ARIOVALDO IZAC - -
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos