Setenta dias sem 'peladas' de fim de semana; a ordem é pra você ficar em casa

Setenta dias sem 'peladas' de fim de semana; a ordem é pra você ficar em casa

por ARIOVALDO IZAC - - - Campinas

E aí, meu camarada: como você reage àquela tremenda vontade de participar do futebolzinho com amigos nos finais de semanas, mas te mandam ficar em casa?Com certeza isso é bem pior de que o seu tempo de criança, quando o dono da bola se zangava por qualquer motivo, passava nela, e a levava embora.

Pronto, acabava a brincadeira.

Que raiva que dava!

Hoje, as chuteiras estão empoeiradas em sapatarias ou locais adaptados nas residências. Aí resta aquela vontade de dar uma suadinha que não seja de corrida individualizada.

Já passaram mais de dois meses sem você erguer o tom de voz na cobrança ao companheiro de equipe, daquela azucrinada no árbitro, e principalmente da gelada pós-brincadeira, quando se molham as palavras.

PERNAS TRAVADAS

Se está difícil pra quem gosta de correr atrás de bola, se há 70 dias você está afastado dela, conforme-se.

Meu caso é mais doloroso. Há três anos me foi retirado esse prazer. A ortopedia 'sentenciou' que o meu prazo de validade nos gramados estava vencido.

E quando as pernas travam de vez, não há 'milagreiro' na fisioterapia que indique sobreviva.

Portanto, apesar daquela cosquinha incrível pra volta àquelas peladinhas de final de semana, 'guente' firme aí.

É sabido que você detesta ouvir a frase mais repetida por prefeitos e governadores, mas no quesito futebolzinho varzeano é o que resta: 'Fique em casa. Logo tudo passa'.

ARIOVALDO IZAC - -
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos