Mano Menezes colocou o Cruzeiro nessa enroscada

Técnico só largou o osso quando viu que o negócio ia azedar. Deveria ter arrumado a casa bem antes.

por ARIOVALDO IZAC - - - Campinas

Você acha que um atleta sempre rotulado como Índio deva ser identificado, agora, como Bruno Reis? Pois é, querem que o volante recém-contratado pela Ponte Preta seja tratado como Bruno porque o símbolo do rival Guarani é um índio. Convenhamos: nada a ver.

Por isso, no que depender exclusivamente de mim a identificação será como Índio. Só mudo - a contragosto - se o diretor do portal Élcio Paiola assim solicitar.

Enquanto o Flamengo se dá ao luxo de colocar a reservada para golear impiedosamente o Avaí por 6 a 1, na noite desta quinta-feira no Estádio do Maracanã, o Cruzeiro está penando neste Campeonato Brasileiro porque o seu então treinador Mano Menezes abusou de escalar reservas e foi perdendo pontos preciosos que agora lhe fazem falta.

Tudo porque prevalece a maldita mania de se poupar titulares no Brasileiro pra priorizar a Libertadores.

Enquanto todos fizeram isso, o Flamengo mostrou que é possível valorizar as duas competições simultaneamente com manutenção do time base, trocando um ou outra 'peça' mais desgastada.

TRÊS VAGAS NA B

Parece que o Cruzeiro está predestinado ao rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro.

Nesta quinta-feira, no Estádio Olímpico, quando o seu treinador Adilson Batista esgotou as três substituições que tem direito na partida contra o Grêmio, eis que aos 16 minutos do segundo tempo o time ficou com um jogador a menos com a lesão de Robinho.

Como o placar estava em branco e o Cruzeiro já havia se atirado ao ataque, o Grêmio soube explorar a 'buraqueira' na defesa adversária para criar jogadas e chegar à vitória por 2 a 0.

DEPENDÊNCIA

Agora o Cruzeiro já não depende de suas forças pra escapar da degola.

Mesmo que vença o Palmeiras no Estádio do Mineirão, basta um empate do Ceará contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, para que a torcida cruzeirense sinta o dissabor de uma segunda divisão.

Pior para clubes da Série B que vão pleitear acesso ano que vem, pois nesta circunstância uma das vagas seria do Cruzeiro. Assim, restariam outras três em disputa.

Logo, dificuldade maior para Guarani e Ponte Preta, caso se programem visando o acesso.

ARIOVALDO IZAC - -
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos