Treinador Milton Mendes 'cospe fogo' após vitória do São Bento

Treinador Milton Mendes 'cospe fogo' após vitória do São Bento

por ARIOVALDO IZAC - - - Campinas

Na melhor partida do São Bento no Campeonato Brasileiro da Série B, ao vencer o Vila Nova por 3 a 1, na noite desta segunda-feira em Sorocaba, a repercussão foi no pós-jogo com a polêmica entrevista de seu treinador Milton Mendes, que disparou contra a imprensa, por ter sido duramente criticado pela escolha de equipe sem oito titulares na derrota para o Bragantino por 3 a 0, também em Sorocaba, sexta-feira.

“Quem vem com o ferrão pode ser ferroado. Esse é o recado para os entendidos. Só um tonto de cabeça pode achar que dá pra gente enfrentar o Bragantino de igual por igual.

Eu não caí de pára-quedas no futebol. Nossa estratégia para esses dois jogos foi toda planejada. Sou profissional imune principalmente à idiotice”-

Quando cuspia fogo nas respostas, Milton Mendes evocou até o criador:

“Existe um Deus maior e também estudo. Em seguida recusou responder outras perguntas, fez questão de reafirmar que não caiu de pára-quedas na bola, disse que sabia aquilo que estava fazendo, gritou um 'abraço' e se mandou.

Até metade do segundo tempo o São Bento colocou em prática a competitividade de quem se dispõe a empreender reação como tem feito o Guarani.

BAIRRISMO INTERIORANO

Nem por isso precisava soar na Rádio Cruzeiro FM de Sorocaba o velho bairrismo de radialistas do interior paulista.

Otimista de que o São Bento vai escapar da degola, um dos integrante daquela equipe de esportes citou e repetiu que nesta Série B há seis equipes de qualidade inferior ao São Bento, entre elas enfatizou o Guarani.

Evidente que quaisquer opiniões devem ser respeitadas, mas não teria sido exagero esse tipo de comparação?

GUARANI NA FRENTE
Embora em competitividade as equipes se equivalem, os números do campeonato mostram o Guarani cinco pontos à frente do São Bento.

Nesta segunda-feira, enquanto o time do São Bento se desdobrou, o Vila Nova rolou a bola lentamente, só se despertando quando a viola estava em cacos, com derrota por 3 a 0 estabelecida ainda no primeiro tempo.

Assim, restou após este jogo em Sorocaba a tal reflexão da letra de música da saudosa intérprete Elias Regina 'Vivendo e Aprendendo a Jogar'. Nem sempre ganhando, nem sempre perdendo, mas aprendendo a jogar.

ARIOVALDO IZAC - -
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos