Guarani aproveita chances, sabe se defender e vence Londrina

Vitória por 2 a 1 é obtida no interior do Paraná

por ARIOVALDO IZAC - - - Campinas

Eli Carlos, ex-atleta, ex-treinador, ex-gerente de futebol e ex-comentarista de rádio tinha um bordão que se aplica perfeitamente nesta vitória do Guarani sobre o Londrina por 2 a 1, no interior paranaense: “Certo é o que dá certo”.

Uma vitória que poderia se construída com tranquilidade durante o primeiro tempo, em decorrência dos desajustes do Londrina, foi transformada em dramática nos minutos finais.

Quando o zagueiro Lucas Costas do Londrina bobeou, perdeu a jogada e cometeu pênalti em Bruno Mendes, logo aos cinco minutos, o Guarani saiu à frente do placar em cobrança do volante Denner.

Confiante, o Guarani mantinha o controle da partida, usava seu atacante Matheus Oliveira para jogar nas costas do instável lateral-esquerdo Vitor Luís, e o Londrina, confuso em campo, deixava buracos no meio de campo.

Foi quando mais duas chances reais de gols foram criadas pelos bugrinos até os onze minutos.

Primeiro em finalização de Denner em que a bola raspou o poste esquerdo. Depois em passe açucarado de Matheus Oliveira para que o volante Ricardinho exigisse defesa difícil do goleiro londrinense Vágner.

Embora a previsão era de o Londrina se atirar ao ataque, recomendava-se que o Guarani se impusesse na partida e a liquidasse. Para isso deveria continuar no ataque. Aí poderia projetar administração da vantagem.

O Londrina tinha posse de bola, mas pecava pela lentidão e se esbarrava na eficiente malha de marcação do Guarani. Assim, o goleiro Oliveira não foi obrigado a praticar uma defesa difícil sequer naquele período.

SEGUNDO TEMPO

Prenúncio de um Londrina mais rápido e fustigante no segundo tempo se confirmou aos onze minutos do segundo tempo, quando Safira concluiu de cabeça cobrança de falta de Dagoberto.

Naquela altura, mesmo cedendo o empate, acertou o Guarani ao manter a opção do contra-ataque.

No entusiasmo, o Londrina avançaria até a sua linha de zaga - de jogadores lentos -, e acertadamente o treinador bugrino Umberto Louzer trocou Matheus Oliveira por Cauê, para surpreender o adversário na velocidade.

E tudo ocorreu conforme o planejado. Num chutão ao ataque, Cauê dominou a bola, cruzou, e na segunda tentativa Rafael Longuine marcou o gol da vitória aos 20 minutos.

Na pressão do Londrina a trave do goleiro Oliveira balançou um chute de longa distância de Moisés e em jogada confusa com a bola batendo no poste esquerdo.

O Guarani soube segurar importante vitória.

ARIOVALDO IZAC - -
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos