Após vantagem em gol contra, Guarani opta por se defender e se dá bem

Time bugrino arranca vitória por 1 a 0 sobre o Oeste, na Arena Barueri

por ARIOVALDO IZAC - - - Campinas

Circunstancialmente o Guarani optou para se defender e sustentar a vantagem por 1 a 0 sobre o Oeste, na noite desta quinta-feira, na Arena Barueri.

Se encarasse o adversário de mano e arriscasse mais no ataque, muito provavelmente a vitória seria construída sem atropelos.

Mesmo com perda de jogadores e reposições que implicaram em alguns desajustes do conjunto, ficou claro que o Oeste tem mais limitações de que o Guarani neste Campeonato Brasileiro da Série B, tanto que ao longo da partida criou apenas duas chances reais de gols: um chute fraco de Bruno Lopes para defesa sem problemas do goleiro Oliveira, e Danielzinho que chutou bola para fora.

As demais defesas de Oliveira foram normais em outro chute fraco de Léo Artur, e quando o zagueiro Joílson arriscou chute forte, porém de longa distância, em lance que o experiente goleiro bugrino soube dar uma valorizada no salto.

GUARANI: MAIS CHANCES

O gol contra do lateral-direito Daniel Borges, favorável ao Guarani, logo aos seis minutos, implicou em outra configuração de partida.

Projetando que o Oeste teria postura ofensiva em busca do empate, o Guarani fez opção para se resguardar e contra-atacar, visto que contava em sua formação com três volantes: Denner, Ricardinho e Willian Oliveira.

E o Guarani soube se defender bem, de forma que o adversário quase não encontrasse brechas para penetrações.

Ainda no primeiro tempo, não fosse o zagueiro Joílson salvar de cabeça gol certo, quase em cima da risca, com o goleiro Tadeu já vencido no lance, a vantagem bugrina teria sido ampliada.

Outra chance de gol do Guarani foi desperdiçada pelo atacante Bruno Mendes, já no segundo tempo, quando chutou a bola para fora, em jogada trabalhada de pé em pé.

Portanto, mesmo se defendendo na maior parte do jogo, a vantagem do Guarani poderia ter sido ampliada.

O resultado o coloca próximo do G4, e a expectativa do torcedor bugrino é que a sua equipe realize campanha sem susto na competição.

ARIOVALDO IZAC - -
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos