Parceiro RMaia cantou a bola da Ponte como visitante contra o Red Bull; e ninguém fez nada

Torcedores pontepretano não poderão usar camisetas e bonés do clube no estádio

por ARIOVALDO IZAC - - - Campinas

Em meados dos anos 80, a programação diária do final de tarde da antiga Rádio Educadora de Campinas - hoje Rádio Bandeirantes - colocava no ar o programa ‘Educadora na Frente da Bola’, um título plenamente justificável.

Naquela época era proibido aos repórteres abertura do noticiário com informações óbvias do tipo jogadores se reapresentaram, entrevistas longas e óbvias de jogadores que nada acrescentavam, e qualquer participação que não fosse relevante do repórter.

Como integrava aquela equipe, me familiarizei facilmente àquele formato, até porque meu editor do saudoso jornal Diário do Povo, Eduardo Mattos - outra empresa de comunicação que trabalhava - exigia conteúdo que fugisse basicamente do trivial, exercitando pautas de pesquisas e informações exclusivas ao seu leitor.

Situação ridícula - Torcedor da Ponte vai ao majestoso sem a camisa do clube
Situação ridícula - Torcedor da Ponte vai ao majestoso sem a camisa do clube
Décadas se passaram e a criatividade jornalista para reportagem parou no tempo e espaço. Tanto parou que há 40 dias partiu do parceiro RMaia antecipar o problemão que originaria no jogo Red Bull e Ponte Preta, no Estádio Moisés Lucarelli, com a Ponte na condição de visitante.

Dando drible da vaca na reportaiada de sono eterno que cobra a Ponte Preta, RMaia já questionava como ficaria a situação do pontepretano privado de usar o seu uniforme na sua própria casa - devido à punição imposta ao clube - e debatemos um pouco o assunto neste espaço.

DIRETORIA RONCA

A diretoria da Ponte, que ronca na montagem da equipe de futebol, evidentemente que sequer se mobilizou pra politicamente buscar situação conciliatória pelo menos para este jogo, em negociações com a Federação Paulista de Futebol.

Digamos que cartolas não têm obrigação de ler coluna esportiva, mas assessor de imprensa sim.

Pelo menos quem integra assessoria de imprensa - sendo jornalista ou curioso lá lotado - teria a obrigação de levantar o fato aos dirigentes.

Pois o tempo passou e inábeis dirigentes apenas esperaram a semana do jogo do Red Bull pra acordarem pra realidade.

Este foi mais um atestado de incompetência de administração da Ponte Preta, que embora alertada com bastante antecedência pelo parceirão RMaia, nem deu bola.

Deus queira que não apareça torcedor pontepretano ‘fardado’ no Estádio Moisés Lucarelli na quinta-feira, pra não criar mais problema.

ARIOVALDO IZAC - -
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos