Zagueiro Rodrigo abre o jogo para o jornalista Heitor Esmeriz

Jogador está arrependido da besteira que fez, mas vai processar a Ponte Preta

por ARIOVALDO IZAC - Campinas


Warning: include(../Noticia/acoes_topo.php): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/teste.portalfi.com.br/web/Modules/Opiniao/conteudo.php on line 44

Warning: include(): Failed opening '../Noticia/acoes_topo.php' for inclusion (include_path='.:/usr/share/pear:/usr/share/php') in /var/www/teste.portalfi.com.br/web/Modules/Opiniao/conteudo.php on line 44

Quero parabenizar o jornalista Heitor Esmeriz, da mídia GloboEsporte.Com, pela percepção de que haveria repercussão ao projetar pauta com zagueiro Rodrigo, ex-Ponte Preta, publicada na segunda-feira, ocasião em que o atleta reconheceu o erro cometido naquela dedada na bunda do atacante Trellez do Vitória, que custou expulsão, derrota do time pontepretano e rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro.

Enquanto uns e outros por aí abrem e fecham noticiário batido sobre ausência de fulano e provável entrada de sicrano, Heitor foi ouvir aquilo que Rodrigo tinha a dizer, mais de dois meses após aquele episódio.

Jornalismo é um troço dinâmico. No passado, quando o então meia Dicá era dúvida no time pontepretano, e o atacante Careca desfalcava o Guarani, claro que esses assuntos sugeriam manchetes de jornais e atenção especial da reportaiada de rádio, até porque era evidente se prever queda de rendimento das respectivas equipes com aqueles desfalques.

Hoje, que diferença faz jogar os volantes Maciel ou Marquinhos no time pontepretano, como argumento para abertura de noticiário? Qual significativo interesse do torcedor por essa informação?

Pois Heitor, na contramão das surradas pautas, foi atrás da curiosidade, do diferente, e justificou plenamente o DNA jornalístico da família Esmeriz, especialmente o avô Pereira Esmeriz que, como setorista de Ponte Preta e Guarani do saudoso jornal Diário do Povo, na década de 70, sabia produzir o diferente.

ESCONDENDO

Na entrevista, Rodrigo revelou que aquela situação foi caracterizada como o seu pior momento no futebol, e arrepende-se amargamente do ocorrido.

Citou que revidou provocação do jogador do Vitória, que segundo ele pisou em seu pé.

Lamentou o descumprimento do contrato com a Ponte Preta, e por isso já antecipou que vai acionar a Justiça atrás daquilo que julga ser o seu direito.

Também sobraram críticas a pessoas com as quais trabalhou ano passado, mas evitou citação nominal.

“É muita gente se escondendo atrás de minhas costas, do que realmente aconteceu. Muita gente que estava na antiga administração e continua trabalhando lá”.

E quem sugere que o episódio teria significado o fim de carreira, Rodrigo mira-se em conteúdo musical do saudoso intérprete Noite Ilustrada e promete levantar, sacudir a poeira, e dar a volta por cima.


Warning: include(../Noticia/acoes_footer.php): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/teste.portalfi.com.br/web/Modules/Opiniao/conteudo.php on line 46

Warning: include(): Failed opening '../Noticia/acoes_footer.php' for inclusion (include_path='.:/usr/share/pear:/usr/share/php') in /var/www/teste.portalfi.com.br/web/Modules/Opiniao/conteudo.php on line 46
ARIOVALDO IZAC
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos