Luto! Zagueiro mata filho asfixiado e pode pegar prisão perpétua

Bursa Yıldırımspor matou seu filho de apenas cinco anos de idade

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 14 (AFI) - Um crime bárbaro parou a Turquia nos últimos dias. O zagueiro Cevher Toktas, 32 anos, do Bursa Yıldırımspor, confessou ter matado seu filho, de apenas cinco anos, asfixiado, enquanto o mesmo estava internado com suspeita do novo coronavírus.

Ao confessar o crise, o jogador foi detido pela polícia e responderá por homicídio. Ele poderá ser condenado a prisão perpétua, uma das penas do país turco.

DEPOIMENTO!
"Apertei uma almofada contra meu filho, que estava deitado. Durante 15 minutos a apertei sem levantá-la. Quando ele parou de se mover, soltei. Depois chamei os médicos para evitar qualquer suspeita sobre mim", contou o zagueiro, em depoimento à polícia.

Cevher Toktas
Cevher Toktas
"Não o amava. Nunca o amei, desde que nasceu. A única razão pela qual o matei naquele dia é porque não o queria. Não tenho problemas mentais", completou Toktas, que foi detido imediatamente após a confissão.

CEVHER
Cevher é um zagueiro mediano com passagens por clubes da Segunda Divisão do Campeonato Turco. Chegou disputar à elite, mas não engrenou na carreira.