DF volta a ter lockdown e decisões podem não acontecer no Mané Garrincha

Supercopa do Brasil, Recopa Sul-americana e Libertadores teriam jogos na capital federal

por Agência Futebol Interior

Brasília, DF, 08 (AFI) - As finais da Supercopa do Brasil e da Recopa Sul-americana, além da decisão do Santos na Libertadores estão ameaçadas de não acontecer no Mané Garrincha, em Brasília. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) derrubou, nesta quinta-feira, a decisão que suspendia o lockdown no Distrito Federal.

Assim, as proibições voltaram a valer, dentre elas, a não realização de eventos esportivos na capital federal. Ibaneis Rocha, Governador do Distrito Federal, é contra o lockdown e a decisão do TRF-1 e, por isso, prometeu recorrer.

Jogos podem não acontecer no DF. (Foto: Divulgação)
Jogos podem não acontecer no DF. (Foto: Divulgação)
"Há uma escalada no risco de iminente colapso do serviço de saúde público e privado no DF, não se justificando, dessa maneira, o relaxamento de tais medidas, enquanto não reduzidos os índices de contaminação e de capacidade de atendimento e tratamento às enfermidades decorrentes do contágio do coronavírus", diz trecho da decisão do desembargador Souza Prudente.

E AGORA?
As partidas dos paulistas foram levadas para o DF por conta da proibição de se jogar em São Paulo, que também está com veto do Governador João Dória. Brasília virou a "capital do futebol" após a liberação dos jogos.

Tanto é verdade que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) marcou, pelo segundo anos seguido, a final da Supercopa do Brasil no Mané Garrincha. Flamengo, campeão brasileiro, e Palmeiras, campeão da Copa do Brasil, se enfrentariam lá no domingo.

Na terça-feira, o Santos decidiria seu futuro na Libertadores também no Mané Garrincha. O Peixe venceu o jogo de ida contra o San Lorenzo por 3 a 1 e tenta uma vaga na fase de grupos. Na quarta, o Palmeiras faria o jogo de volta da final da Recopa contra o Defensa y Justicia. Na ida, o Verdão ganhou de 2 a 1.