Reviravolta! Araguaína volta atrás e também quer vaga na Série C

O time tinha desistido da vaga no começo do ano, mas voltou atrás

por Agência Futebol Interior

Palmas,TO, 23 (AFI) – Depois de o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ter anunciado, nesta quarta-feira, a suspensão das Séries C e D do Campeonato Brasileiro, mais um clube volta a disputar uma vaga na terceira divisão nacional. Trata-se do Araguaína, que havia desistido da vaga no início do ano.

De acordo com ação ingressada pelo clube tocantinense junto à Vara da Fazendo Pública do Tocantins, a decisão do SJTD dá o direito “incontestável” do clube disputar a terceira divisão nacional. O clube alega que, com a decisão do STJD, o Rio Branco será expulso da competição e rebaixado à Série D, além de poder ser punido pela FIFA por ter procurado a Justiça Comum.

Segundo a ação judicial, o Araguaína alega que está “sofrendo prejuízo moral e material em face de ter que disputar a Série D ao invés da C, por imposição ilegal da CBF que assinou documento com o Rio Branco, Estado do Acre e STJD à revelia do Promovente, terceiro interessado”.

O Araguaína ainda afirma no documento que, caso não volte à Série C do Brasileiro, o clube poderá fechar as portas. “O Requerente (Araguaína), se não lhe socorrer a concessão de antecipação de tutela, estará experimentando um prejuízo imensurável e que poderá lhe ceifar a vida como entidade desportiva”, destaca.

Entenda o caso
O Rio Branco foi eliminado da Série C por conta do clube e o Governo do Acre terem acionado a Justiça Comum contra a decisão da Procuradoria da Defesa do Consumidor do Estado do Acre, que interditou a Arena da Floresta. Em 20 de setembro, o STJD deferiu a suspensão do clube até o caso ser julgado pelo pleno da entidade. Em 13 de outubro, o pleno do STJD negou provimento ao pedido do Rio Branco para ser mantido no Campeonato Brasileiro da Série C e excluiu o clube da competição.

Um dia depois a CBF oficializou a volta do Luverdense para a segunda fase. Porém, em 17 de outubro a justiça revogou a decisão do STJD e a CBF anunciou a volta do Rio Branco para a competição. Em 21 de outubro, a justiça decidiu pela paralisação do grupo E até que o caso fosse analisado e julgado. Em 26 de outubro, o Rio Branco decidiu desistir da ação na justiça que revogava a decisão do STJD e aceitou a eliminação do torneio. Um dia depois, a CBF anunciou a nova tabela, incluindo o Luverdense no lugar do Rio Branco.

 
 
" />