Record promete fazer proposta milionária para adquirir Brasileirão 2012-14

A Record promete fazer uma proposta superior a R$ 500 milhões. Globo e RedeTV! ainda estão na concorrência

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 25 (AFI) - A Rede Record promete investir pesado para adquirir os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro, no período de 2012 a 2014. A proposta que será apresentada é acima de R$ 500 milhões anuais. A TV Globo ameaçou não "brigar" pelos direitos do Brasileirão, mas acredita-se que nas últimas horas a emissora paulista enviará uma proposta na licitação.

O modelo de negociação dos direitos é definido pelo Clube dos 13. As empresas interessadas na negociação, recebem carta-convites em suas sedes, assim, impedem todas concorrentes de saber a quantia da proposta oferecida. A Globo possui 10% de bônus nas negociações, obtendo "vantagem". Se alguma empresa oferecer, por exemplo, R$ 550 milhões, a Globo permaneceria com a preferência.

Entenda o "bônus"
A Record concordou com os 10% de bônus da Globo nas negociações, mas seus executivos ainda acreditam que o fato da emissora carioca ter os direitos desde 1997, não podem influenciar na licitação. A Rede TV!, que entrou oficialmente na disputa, tem chances remotas de obter os direitos.

A TV Globo procurou o C13 para obter um bônus de 30% nas negociações, o que facilitaria para a mesma. A prmeira justificativa seria que a emissora permite várias vantagens indiretas para os clubes principais do campeonato, fato que a Record não conseguirá superar.

Outras justificativas seria a qualidade de transmissão, tanto nos equipamentos pessoais, quanto os detalhes e efeitos especiais, e a audiência e tradição das transmissões dos jogos que a emissora carioca tem.

A Globo ainda reclama do tratamento que vem recebendo ultimamente do C13, desde a chegada do diretor-executivo Ataíde Gil Guerreiro.

A carta-convite foi enviada e recebida pela TV Globo, que prometeu analisar o edital antes de decidir se participará da licitação.

Já aconteceu antes
Em 1997, quando o C13 iniciou as negociações com as TVs interessadas nos direitos do Brasileiro daquela época, O SBT fez uma proposta, que foi considerada muito boa por Fábio Koff, que já era presidente do Clube dos 13. O horário dos jogos seria às 20h30, com os direitos da TV de Silvio Santos, mas no dia seguinte, a Globo apresentou uma contra-proposta e fechou o negócio.

Em 2008, a Record tentou obter os direitos do Brasileirão, apresentando uma proposta de R$ 700 milhões, mas de última hora, deixou de lado, pois a Globo tinha o direito de preferência das negociações, e a impediria de vencer.