Extremismo? Jogador é afastado de clube por não cumprir ato religioso

Ali Karimi foi demitido pelo Steel Azin FC, do Irã, por ter se recusado a fazer jejum durante o Ramadã

por Agência Futebol Interior

Karimi já foi titular e capitão do Irã

Campinas, SP, 16 (AFI) – Um fato inusitado, pelo menos para os costumes brasileiros, foi manchetes nos principais jornais do mundo, nesta segunda-feira. O meia iraniano Ali Karimi foi demitido por seu clube, Steel Azin FC, do Irã, por ter se recusado a fazer jejum durante o Ramadã.

Protegida pelo regime de teocrático do país – onde as ações política, jurídica e policial são regidas pelas normas do islamismo -, o clube simplesmente divulgou uma nota oficial, relatando que “se viu obrigada a licenciar o jogador por desobediência”.

O Ramadã é o nono mês no calendário islâmico, no qual os muçulmano praticam seu tradicional ritual de jejum. Durante todo este período, que começou na quinta-feira, os fiéis, após atingirem a puberdade, são proibidos de comer, beber, ou ter relação sexual do amanhecer ao por do Sol.

Karimi é um dos principais jogadores da seleção iraniana, tanto que é chamada de Maradona da Ásia. Atualmente com 31 anos, ele já teve passagens por Persepolis (Irã), Al Ahli (Emirados Árabes) e Qatar SC (Qatar), mas o ápice de sua carreira foi atuando pelo Bayern de Munique, da Alemanha.

Mais religião no futebol
Esta, entretanto, não é a primeira vez que a religião interfere no futebol. Esses casos são comuns, sobretudo, em países muçulmanos, mas no Brasil também há influências da religião no mundo da bola. Tanto que existe um movimento chamado “Atletas de Cristo”.

Jogadores conhecidos, como o zagueiro Lúcio e o meia Kaká, fazem parte deste grupo. Durante a Copa, chegou-se a acusar Dunga de priorizar a convocação de jogadores evangélicos. Inclusive, o pastor Anselmo Alves tinha acesso livre aos jogadores, ao contrário da imprensa.

E você, caro internauta FI, é contra ou a favor da interferência da religião no futebol? Mande sua opinião para [email protected] ou [email protected]