Curitiba se movimenta para garantir a Arena na Copa de 2014

por Teste

Curitiba, PR, 23 (AFI) - O governo do Paraná e a prefeitura de Curitiba agiram com rapidez nos últimos dias para salvar a Arena da Baixada e manter o estádio do Atlético-PR na lista dos 12 escolhidos pela Fifa para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014.

Veja também:
Trio de árbitros sul-americano é cortado da Copa do Mundo


Nesta terça-feira, o governador Orlando Pesutti (PMDB) e o prefeito Luciano Ducci (PSB) têm encontro marcado com o presidente da CBF e do Comitê Organizador Local (COL), Ricardo Teixeira, e prometem entregar a ele os documentos que avalizariam financeiramente as reformas na Arena.

Não haveria a utilização de recursos públicos nas obras que devem alcançar a quantia de R$ 90 milhões. Inicialmente, o Atlético previu gastos de R$ 138 milhões para adaptar a Arena da Baixada às exigências da Fifa.

O Comitê Organizador estabeleceu na semana passada o prazo de um mês para que as cidades-sede apresentassem a viabilidade financeira de seus projetos. Como o Atlético dava sinais de que não conseguiria recursos para as obras na Arena, o Comitê iniciou ano passado negociações com o Coritiba para a construção de um novo estádio, que substituiria o do Atlético no Mundial.

O vice-presidente do Coritiba, Vilson Ribeiro de Andrade, confirmou à Agência Estado a existência de um Plano B para a cidade, em consonância com o COL, e disse que um novo estádio será erguido em Curitiba a partir de janeiro e deverá estar pronto em maio ou junho de 2013, independentemente da aprovação da Arena para a Copa.

"Até 2013 vamos ter um novo estádio na cidade, em condições de abrigar jogos do Mundial de 2014", garantiu Vilson.