Confira uma Seleção inusitada de norte a sul do país

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 26 (AFI) – Muitos jogadores utilizam suas cidades ou estados de sobrenome como modo de se diferenciar no futebol. São tantos os que utilizam deste artifício que é possível fazer uma Seleção de jogadores de norte a sul do país.

Confira também:


O recordista de “jogadores estados” é o Santos. O Peixe se apoderou de dois “estados” nas laterais, além de contar com o zagueiro Edu Dracena. O “sobrenome” do jogador refere-se a sua cidade no interior paulista. Seu companheiro de zaga será Alan Bahia. Ele é volante, mas foi recuado.Outros jogadores que levam estados e cidades em seus nomes!

Triste! Média de público na A3 não chega a mil e A2 decepciona

Por fim, temos um técnico novato para comandar este país. O ex-jogador Luiz Carlos Goiano chegou a comandar o Barueri, hoje residente em Presidente Prudente.

Confira a Seleção de norte a sul:

Goleiro: Carlos Carioca (Atlético Sorocaba) – Um dos melhores goleiros do interior, Carlos Carioca fez fama no União São João e agora desfila em Sorocaba. Aos 26 anos, Carlos Henrique Fiz é natural do Rio de Janeiro.

Lateral-direito: Maranhão (Santos) – O jogador se destacou no Guarani, onde conquistou o acesso na Série B do Campeonato Brasileiro em 2009. Aos 24 anos, Maranhão é natural de Codó-MA, com população estimada de 113.937 habitantes.

Zagueiro: Edu Dracena (Santos) – Eduardo Luís Abonizio Souza foi revelado pelo Guarani e campeão Brasileiro pelo Cruzeiro. Ele adotou o “sobrenome” da cidade em que nasceu em 1981. Dracena fica a 553 km de São Paulo.

Zagueiro: Alan Bahia (Atlético-PR) – Natural de Itabuna (ao sul do estado), Alan Bahia surgiu no Atlético Paranaense, onde foi campeão Estadual em 2002 e 2005. Ele precisou ser improvisado na zaga.

Lateral-esquerdo: Pará (Santos) – Marcos Rogério Silva Lopes tem se destacado na lateral do Santos. Aos 24 anos, ele é natural de São João do Araguaia-PA e se destacou no Santo André.

Volante: Cléber Goiano (Guarani) – Heitoraí, em Goiás, tem uma população abaixo de 5 mil habitantes. Foi lá que Cléber Goiano nasceu e foi jogar no Vila Nova. Ele ainda passou pelo Goiás, Ipatinga e Paulista antes de chegar ao Bugre.

Volante: César Gaúcho (Brasiliense) – Natural de Porto Alegre, César Gaúcho teve grande destaque no Bragantino, onde conquistou o título da Série C, mas ele já rodou o país.

Meia: Jean Carioca (Figueirense) – Carioca de nascença, o meia se destacou no ABC e foi contratado como grande esperança pela Ponte Preta. Mas na Macaca não deu certo e foi para o Figueira.

Meia: Marcelinho Paraíba (São Paulo) – Marcelinho Paraíba nasceu em Campina Grande e foi revelado pelo Campinense, mas foi no Rio Branco que ganhou destaque até chegar ao São Paulo.

Atacante: Wellington Paulista (Cruzeiro) – Natural da capital, Wellington Paulista passou por clubes de São Paulo, mas foi se destacar apenas no Botafogo. No Grêmio ele não esteve tão bem e agora, voltou a arrebentar na Raposa.

Atacante: Alex Mineiro (Atlético-PR) – Alex Mineiro fez nome no Cruzeiro ao ser campeão da Libertadores em 1997, mas ele não tem do que reclamar de Curitiba. No Atlético-PR, o atacante chamou a atenção mais uma vez e foi campeão Brasileiro em 2001.

Técnico: Luiz Carlos Goiano – O ex-volante chega gabaritado para a sua função. Tudo bem que ele esteve pouco a frente de um clube, mas Luiz Carlos Goiano, natural de Santa Bárbara de Goiás teve “aulas” com o Mestre Telê Santana durante o título Mundial ganho pelo São Paulo.