Ruiu o Castelo de Areia do Patrulheiro Roque Citadini

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 10 (AFI) - E, agora, como é que fica? A Polícia Federal acusa o conselheiro do Tribunal de Contas de SP e ex-dirigente corintiano Roque Citadini de ser, ao lado do velho parceiro Eduardo Bitencourt, um dos recebedores de propina da empreiteira Camargo Corrêa.

O relatório da PF é assim: direto, objetivo, sem meias palavras.
Tal e qual um meliante comum, Citadini deixou suas impressões digitais nos papéis oficiais da empresa que está sendo investigada e já teve vários diretores mandados para a cadeia.

Não é de hoje que se suspeita que o falante cartola aposentado compulsoriamente no Corinthians está envolvido em negócios mal explicados.

Por um fio...
Há cerca de um ano ele esteve por um fio de ser publicamente acusado. Fontes que tiveram acesso a farta documentação relativa a processo interno envolvendo Citadini informam que ele se socorreu do Procurador Geral do Estado para que o processo permanecesse em segredo de Justiça e que nenhuma linha a respeito fosse vazada para a imprensa.

Mais: que Citadini em desespero de causa teria proposto uma delação premiada entregando a cabeça de seu amigo de fé, irmão, camarada, Eduardo Bitencourt.

Coincidência ou não, verdade ou não da fonte ouvida, a partir daí a vida do também conselheiro do Tribunal de Contas, Eduardo Bitencourt, virou um inferno.

(Sintomaticamente ou não, Bitencourt também é conselheiro vitalício do Corinthians, indicado por Citadini).

Emprego a parentes
Descobriu-se que ele empregava nada menos que cinco parentes próximos com altos salários no Tribunal. Levantaram-se contas secretas do conselheiro do conselheiro, os dois principais jornais da cidade de São Paulo contabilizam uma dezena de reportagens de arrepiar a respeito. Bitencourt é hoje o conselheiro do TC mais encrencado com a Justiça. Por enquanto.

Na ocasião, o próprio Citadini foi pego num procedimento absolutamente irregular e antiético: seu irmão, concursado como escrivão de polícia, ocupava na verdade alto cargo, com alto salário, no Tribunal de Justiça. Citadini apressadamente o exonerou e o "irmãozinho" acabou voltando para uma delegacia.

O que estes pecados graves e estas graves peripécias técnico-financeiras do conselheiro do TC-SP Roque Citadini têm a ver com um PORTAL de esportes como o Futebol Interior? Tudo.

Tudo, porque Citadini sempre apontou o seu dedo indicador (que agora se sabe sujo e contaminado) para aqueles que, fruto unicamente de sua neurose, seriam seus inimigos.

Perseguição doentia
E nesta perseguição doentia e equivocada, ele não teve limites.
Aliado a outro malfeitor que atua na imprensa e um reconhecido frustrado e amargurado colunista, atormentado pelos espíritos frutos de sua maldade e leviandade, Citadini teve atitudes, caro internauta, das quais você se chocaria só de tomar conhecimento.

Interferiu em defesa de seu parceiro mal amado e mau assistido pelos telespectadores na TV Cultura e promoveu a demissão de nada menos que 37 funcionários, que ficaram sem emprego de uma hora para outra! Trinta e sete famílias.

Aliados na mesma parelha, desde que perdeu o cargo que exercicia no Corinthians, passou a postar na Internet textos apócrifos, com a marca registrada dos covardes.

Para tanto, gastou dinheiro – certamente seu e meu, porque somos nós que pagamos o seu salário – e produziu um laranjal capaz de fazer inveja aos Cutrales.

Laranjas rudimentares
Sorte dos atingidos é que a maneira tosca, rudimentar, absurdamente agressiva e leviana utilizada os identificou de imediato. As postagens passaram a ser evitadas pelas pessoas de bem como os dejetos de um cachorro na calçada. Embora repugnante, estes dejetos estão infelizmente nas calçadas e o que se tem de fazer é simplesmente evitá-los quando os encontramos pelo caminho.

Como gente civilizada, estamos a espera de que a Prefeitura, isto é, a Justiça, que já coleciona uma série de processos a respeito destas porcarias, as retire definitivamente do caminho daqueles que gostam de respirar ar puro.

O fato é que Citadini foi pego. E não por seus hipotéticos inimigos políticos no Corinthians. Até porque no Corinthians ele não tem mais a menor menor representatividade.

Paulo Garcia, um candidato endinheirado, teve uma derrota acachapante e uma votação ridícula na última eleição, apenas pelo fato de ser apoiado por Citadini, certamente hoje o cartola com a maior rejeição no Parque São Jorge.

Explicações para a Polícia Federal
Por isso mesmo, a partir de hoje, a atuação de Citadini não é mais problema do FI. Suas explicacões agora são com a Polícia Federal.
Seu nome está lá, na lista de propinas pagas pela Camargo Correa.

E mais uma vez não é demais lembrar: Cuidado, muito cuidado com aqueles que falam o tempo todo em ética e se apregoam como os donos da moral. A história tem mostrado - estes, sem dúvida, são piores infrantores. Duvida?

Fontes bem informadas asseguram: aguarde, que há mais histórias para serem contadas.