BOMBA! Fumaça "tira" 12 pontos do Guarani na Série B

por Agência Futebol Interior

A denúncia teria partido de pessoas ligadas a Figueirense e Portuguesa, principais interessados em uma possível punição ao Bugre. Segundo as acusações, Bruno Cazarine teria estourado o limite de três transferências em um ano e não poderia vestir a camisa bugrina.

Campinas, SP, 16 (AFI) - Uma verdadeira bomba agitou os bastidores do Campeonato Brasileiro da Série B. É que surgiu uma denúncia de que o atacante Bruno Cazarine (foto) teria atuado de forma irregular e o Guarani correria o risco de perder até 12 pontos na competição. A informação foi divulgada pelo repórter Renato Otranto, na Rádio Jovem Pan de São Paulo

Confira ainda:
É tudo fumaça! Coimbra garante legalidade do Guarani

Alívio! CBF descarta tirar pontos do Guarani na Série B

Ele, entretanto, jogou uma parte do jogo contra a Portuguesa, no último dia 31 de outubro, entrando no lugar do volante Glauber. Além disso, foi relacionado em outras três partidas. O Portal Futebol Interior conversou com exclusividade com o presidente da Lusa, Manoel da Lupa (foto), que afirmou ter recebido a mesma informação, porém, descartou que a denúncia tenha partido do Canindé.



"Também recebemos essa informação, mas como não sei se é verdade, vamos aguardar. Me falaram que partiu de alguém de Santa Catarina e parece que um tal de Bruno Cazarine (É isso, não é?) teria jogado de forma irregular", insinuou.É tudo fumaça!
O torcedor do Guarani, porém, pode ficar tranquilo. Pelo menos é o que garante o coordenador de futebol do clube, Wilson Coimbra (foto). Ele confirmou que tudo não passa de uma “fumaça” feita por clubes concorrentes.



”Não existe nada real neste fato. O Guarani está amparado em juristas especializados e que avalizaram esta negociação”, explicou Coimbra, garantindo que a diretoria nem vai se pronunciar oficialmente sobre o assunto.Cazarine esteve na Chapecoense de 22 de janeiro até dia 10 de maio de 2009, onde marcou 17 gols. Depois se transferiu para o Gyeongnam, da Coréia da Sul, onde atuou apenas três vezes.



O cartola se baseia no Artigo V, parágrafo III da Fifa, que limita a apenas duas transferências no período de um ano – de 1.º de julho a 30 de junho do ano seguinte.