Cruzeiro 3 x 1 Grêmio - Raposa com um pé na finalíssima!

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 24 (AFI) - O Cruzeiro deu um grande passo para voltar a uma final de Copa Libertadores depois de 12 anos. Nesta quarta-feira, o time mineiro derrotou o Grêmio, por 3 a 1, no Mineirão, pelo jogo de ida das semifinais da competição sul-americana. Wellington Paulista, Wágner e Fabinho marcaram para a Raposa, enquanto Souza descontou para os gaúchos, de falta.

Veja também:
Jogador sofre atentado da máfia por culpa de modelo estonteante

Com este resultado, o Cruzeiro abriu uma boa vantagem para o jogo da volta, na próxima quinta-feira, em Porto Alegre. O clube se classifica para a final até mesmo com uma derrota por um gol de diferença. Se perder por dois gols de diferença, mas marcar ao menos dois, também avança. O Grêmio, por sua vez, precisa de uma vitória por 2 a 0, e se ganhar por 3 a 1 a disputa vai para os pênaltis.

Tanto Adilson Batista quanto Paulo Autuori fizeram mudanças de última hora em suas equipes. Pelo lado cruzeirense, o meia Gerson Magrão, que jogaria improvisado na lateral-esquerda, sentiu uma lesão e foi vetado, com Elicarlos atuando em seu lugar. No Grêmio, Autuori surpreendeu e entrou com Thiego na lateral-direita.

Gaúchos marcam saída de bola e perdem gols!
Empurrado pela torcida que fazia uma bela festa nas arquibancadas do Mineirão, o Cruzeiro começou o jogo tentando dar um abafa no Grêmio, mas a bem postada defesa Tricolor marcava com eficiência os atletas cruzeirenses. Ms o time gaúcho não se limitava a defender e era muito perigoso nos conr-ataques. Num deles, o clube teve a primeira chance de gol, aos cinco minutos, quando Maxi López cruzou rasteiro da direita e Alex Mineiro, livre na pequena área, furou.

Aos 14, o ex-atacante do Palmeiras perdeu outra grande chance de marcar. Após cruzamento da direita, Alex Mineiro subiu livre, mas cabeceou fraco e no meio do gol, em cima do goleiro Fábio. A equipe gremista atuava com extrema tranquilidade e surpreendentemente criava as melhores oportunidades de tirar o zero do placar.

O atacante argentino Maxi López perdeu gol feito aos 22 minutos. O zagueiro cruzeirense Thiago Heleno falhou e perdeu a bola para o argentino, que limpou a jogada, ficou na cara do gol e escolheu o canto. Mas a bola caprichosamente tocou na trave e se perdeu pela linha de fundo. Apesar de ter maior posse de bola, a Raposa demonstrava muito nervosismo na hora de finalizar.

Raposa tira o zero do placar!
O Cruzeiro respondeu aos 29 minutos, e só não abriu o placar graças a uma grande defesa do goleiro Marcelo Grohe. Após cruzamento de Kléber pela esquerda, Jonathan dominou na área e bateu cruzado. A bola desviou no meio do caminho e o goleiro gremista fez grande defesa. Pouco depois a o time celeste marcou o primeiro. Kléber cruzou da direita, Wellington Paulista se antecipou à zaga e cabeceou para o fundo das redes, aos 37 minutos.

O Tricolor não se entregou e quase deixou tudo igual ainda no primeiro tempo. Aos 41 minutos, o meia Souza arriscou de fora da área e o goleiro Fábio fez grande defesa no canto direito, mandando a bola para escanteio e impedindo o empate dos gaúchos.

Gol relâmpago!
Na volta do intervalo, o Grêmio foi surpreendido e sofreu o segundo gol logo no primeiro minuto. O meia Wágner arriscou da entrada da área, a bola desviou em Tcheco e matou o goleiro Marcelo Grohe, levando o Mineirão à loucura. O time gaúcho acusou o golpe e não conseguia manter a mesma consistência da etapa inicial, quando criou ótimas jogadas de gol.

O Grêmio tentou reagir aos 15 minutos, quando Herrera cruzou pela direita para Maxi López e o compatriota desviou para fora. Aos 19 minutos, o volante Túlio finalizou de fora da área e a bola passou a esquerda do gol de Fábio e se perdeu a linha de fundo. O Tricolor não conseguia repetir o mesmo futebol do primeiro tempo e era presa fácil.

Raposa impossível!
O que já estava complicado ficou ainda pior para os visitantes aos 21 minutos, quando o time celeste ampliou ainda mais o placar. Marquinhos Paraná lançou na área, o volante Fabinho subiu mais alto que todo mundo e cabeceou para o fundo do gol. Pouco depois um lance curioso paralisou o jogo por alguns minutos. O árbitro chileno Henrique Osses sentiu uma lesão e teve que ser substituído pelo quarto árbitro, Jorge Osorio, também do Chile.

Sabendo que este resultado o deixava muito distante da final, o time gaúcho partiu para o ataque e conseguiu diminuir o placar aos 33 minutos. O meia Souza cobrou falta com perfeição no canto esquerdo de Fábio e fez o primeiro gremista no Mineirão. No final, o Tricolor pressionou bastante em busca do segundo gol, mas o Cruzeiro se fechou e garantiu a boa vantagem para o jogo de volta.

Ficha Técnica

Cruzeiro 3 x 1 Grêmio

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte - MG
Público: 51.196 pagantes
Renda: R$ 1.387.000,00
Árbitro: Henrique Osses - CHI
Cartões amarelos: Elicarlos (Cruzeiro); Marcelo Grohe, Tcheco (Grêmio)
Gols: Wellington Paulista, aos 37'/1T, Wágner, a 1'/2T e Fabinho, aos 21'/2T (Cruzeiro); Souza, aos 33'/2T (Grêmio)

Cruzeiro
Fábio, Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno e Elicarlos (Jancarlos); Marquinhos Paraná, Fabinho, Henrique e Wagner (Bernardo); Kléber e Wellington
Técnico: Adilson Batista

Grêmio
Marcelo Grohe; Thiego, Leo, Réver e Fábio Santos; Adilson, Túlio, Tcheco e Souza; Alex Mineiro (Herrera) e Maxi López.
Técnico: Paulo Autuori