Liga das Nações: Semifinal entre Inglaterra e Holanda opõem novas e talentosas gerações

Quem levar a melhor neste confronto vai se credenciar para lutar pelo título na decisão de domingo, na Cidade do Porto, contra Portugal

por Agência Estado

Campinas, SP, 06 - Em um encontro entre duas renovadas e talentosas gerações de jogadores, Inglaterra e Holanda se enfrentam nesta quinta-feira, às 15h45 (de Brasília), no estádio Dom Afonso Henriques, em Guimarães (POR), na segunda semifinal da Liga das Nações da Uefa.

Quem levar a melhor neste confronto vai se credenciar para lutar pelo título na decisão de domingo, na Cidade do Porto, onde Portugal se garantiu na decisão ao bater a Suíça por 3 a 1, nesta quarta-feira, com três gols de Cristiano Ronaldo.

GRANDE MOMENTO INGLÊS
Depois de Liverpool e Tottenham medirem forças na final da Liga dos Campeões dias após Chelsea e Arsenal duelarem no confronto que valeu o troféu da Liga Europa na semana passada, a Inglaterra espera manter o ótimo momento do futebol de clubes do país também com a sua seleção, que vem sendo reformulada com sucesso pelo técnico Gareth Southgate desde 2016.

DEDO DO TÉCNICO
Ele assumiu o comando da equipe nacional no mesmo ano em que os ingleses foram eliminados pela Islândia nas oitavas de final da Eurocopa, depois de terem caído já na primeira fase do Mundial de 2014, no Brasil.

BELA COPA DO MUNDO
Os primeiros frutos deste processo de renovação começaram a ser colhidos de maneira mais evidente na Copa de 2018, na Rússia, onde pela primeira vez desde 1990 os ingleses avançaram às semifinais de uma edição da mais importante competição do futebol. Mas os comandados de Southgate acabaram sendo superados pela Croácia nas semifinais e depois perderam para a Bélgica na decisão do terceiro lugar.

DESTAQUES
Grande artilheiro do Tottenham e que com 25 anos figura como um dos maiores atacantes do mundo na atualidade, Harry Kane é a principal referência da atual geração inglesa, que também conta com nomes como o volante Jordan Henderson, capitão do Liverpool que acaba se sagrar campeão europeu, com 28 anos, além dos atacantes Marcus Rashford, de 21 e do Manchester United, e Raheem Sterling, de 24 e jogador do Manchester City, time que ganhou todos os títulos ingleses que estavam em disputa na última temporada.

MOLECADA BOA
A média de idade da provável formação titular da seleção inglesa para o jogo desta quinta-feira é de apenas 24,5 anos, sendo que só três destes 11 jogadores têm mais de 25 e nenhum deles já atingiu os 30 - o mais velho é o lateral-direito Kyle Walker, de 29 e outro jogador do City dirigido por Pep Guardiola.

JEJUM
Com este grupo jovem, Southgate exaltou nesta quarta-feira a necessidade de a Inglaterra se tornar uma seleção que conquiste títulos com frequência. A seleção principal inglesa não ergue um troféu importante desde quando faturou a Copa do Mundo de 1966, em casa, e a longa fila de 53 anos sem taças é motivo de grande incômodo para o tradicional "English Team".

FALA, PROF!
"Seria massivo para todos nós com uma camisa da Inglaterra poder começar a ganhar troféus e continuar a ganhar grandes partidas. Esse é o hábito que queremos criar. Essa é a expectativa que queremos criar e temos jogadores que estão com muita fome para fazer isso", afirmou o treinador, em entrevista coletiva concedida no estádio que abrigará a partida desta quinta.

COMPETITIVOS
Nesta Liga das Nações, os ingleses voltaram a mostrar forçar ao avançar a esta fase final como líderes de um grupo em que teve a seleção croata e a Espanha como adversários. A ida às semifinais, porém, está longe de ser um objetivo que deixe totalmente satisfeitos Southgate e os seus comandados.

CONTA MAIS
"Não estamos satisfeitos em apenas vir aqui, competir e jogar bem. Eles (jogadores) têm altas expectativas. Eles estão acostumados a vencer com o seus clubes. Nós estamos começamos a desenvolver uma mentalidade vencedora com a seleção nacional", exaltou o comandante.

A EQUIPE INGLESA
O time inglês deve ir a campo nesta quinta-feira com Jordan Pickford; Kyle Walker, Joe Gomez, Harry Maguire e Ben Chilwell; Eric Dier, Jordan Henderson e Dele Alli; Marcus Rashford, Raheem Sterling e Harry Kane.

Gareth Southgate comanda Inglaterra
Gareth Southgate comanda Inglaterra
HOLANDA TENTA ENGRENAR
Se por um lado a Inglaterra voltou a ter protagonismo com um time cheio de jovens, a Holanda começa a ressurgir como potência sob o comando do técnico Ronald Koeman, que também vem apostando em uma reformulada seleção.

BELA CAMPANHA APÓS FIASCOS
Em um novo ciclo após o país ter amargado a decepção de ficar fora da Eurocopa de 2016 e do Mundial de 2018 ao fracassar em duas Eliminatórias consecutivas, a equipe holandesa foi às semifinais desta Liga das Nações ao conquistar a liderança de um grupo que contava com a França, atual campeã do mundo, e a tradicional Alemanha.

OS HOLANDESES
E Koeman deve escalar nesta quinta-feira um time com idade média de 25,8 anos e com apenas um jogador com mais de 30: o atacante Ryan Babel, de 32. E nesta equipe vale destacar nomes como o defensor Virgil van Dijk, que com 27 foi o "xerife" da zaga do Liverpool campeão da Europa, além do também defensor Matthijs de Ligt, que com apenas 19 anos é o capitão do Ajax que eliminou Real Madrid e Juventus para avançar às semifinais desta última edição do principal interclubes do Velho Continente.

E OS JOVENS?
O versátil Frenkie de Jong, acostumado a jogar como volante, zagueiro e meia, é outro valor de apenas 22 anos que brilhou nesta campanha do Ajax e que já está contratado pelo Barcelona. O atacante Steven Bergwijn, do PSV e com 21 anos, é também uma aposta atual de Koeman na seleção holandesa.

DÁ PRA IR LONGE!
Ex-zagueiro da Seleção Holandesa, o atual comandante do time nacional mostrou estar convicto de que a sua equipe vai bater os ingleses nesta quinta, embora tenha feito vários elogios aos seus adversários desta semifinal.

DIGA AÍ!
"A Inglaterra não está, eu acredito, na quarta posição no ranking mundial (da Fifa) por nada. A última vez que nos encontramos com eles nós não jogamos muito bem, e a Inglaterra foi além em seu desenvolvimento. Eu acho que nós estamos próximos agora (dos ingleses em termos de desempenho). E eu tenho total confiança de que nós podemos batê-los", afirmou Koeman, em entrevista coletiva nesta quarta na qual também lembrou que, como jogador, ganhou a Eurocopa pela Holanda em 1988, ano em que ainda faturou pelo PSV, seu clube na época, a Liga dos Campeões, o Campeonato Holandês e a Copa da Holanda.

A EQUIPE HOLANDESA
Para o duelo desta quinta, o comandante deve escalar a sua seleção com Cillesen; Denzel Dumfries, Virgil van Dijk e Matthijs de Ligt; Daley Blind, Frenkie de Jong, Georginio Wijnaldum e Marten de Roon; Ryan Babel, Steven Bergwijn e Memphis Depay.