Rueda se contenta com 4º lugar na Copa América, mas lamenta jogo tenso

O colombiano só não gostou da atitude de seus jogadores, principalmente no primeiro tempo

por Agência Estado

São Paulo, SP, 06 - O técnico Reinaldo Rueda ficou satisfeito com o quarto lugar obtido pelo Chile na Copa América, mas lamentou a perda de equilíbrio do time na disputa do terceiro lugar, diante da Argentina, neste sábado, na Arena Corinthians, em São Paulo.

"O saldo, se a gente olhar quantitativamente, não é o ideal (duas vitórias, três derrotas e um empate), mas se olhar como encaramos o torneio, o que trouxemos de semestres anteriores, é positivo o que mostrou nosso time.

Não fomos para a Copa do Mundo da Rússia, porque ficamos em sexto nas Eliminatórias. Agora somos quarto na América do Sul", comentou o treinador.

O colombiano só não gostou da atitude de seus jogadores, principalmente no primeiro tempo.

"Por característica, meus times sempre são muito equilibrados mentalmente, mas, por um motivo que não sei, talvez por feridas não cicatrizadas das últimas finais das duas últimas edições da Copa América, perdemos o controle, ao cairmos na provocação", disse Rueda, ao se referir ao entrevero entre Medel e Messi - os dois foram expulsos.

Rueda se contenta com 4º lugar na Copa América, mas lamenta jogo tenso
Rueda se contenta com 4º lugar na Copa América, mas lamenta jogo tenso

ABAIXO

Apesar de não poupar seus jogadores de críticas, Rueda aproveitou para reclamar da atuação do juiz paraguaio Mario Diaz de Divar. "Acho que foi uma pena. Uma situação triste. Ele poderia ter trabalhado de outra forma. Foi uma situação normal de disputa. Cartão amarelo para os dois estava suficiente. Era questão de administrar."

Rueda não se esqueceu de lembrar do apoio dado pelo povo chileno. "A gente cometeu o erro de dar esperanças a todo mundo, a gente sonhou com uma final. Esse jogo de hoje não era fácil para nenhum dos dois times por não terem passado para a final."

O Chile perdeu a chance de conquistar o tricampeonato consecutivo, feito obtido apenas pela Argentina nas edições de 1945, 1946 e 1947.