Messi critica arbitragem e Conmebol: 'Não temos que fazer parte desta corrupção'

O camisa 10 foi expulso no fim do primeiro tempo após trocar empurrões com o zagueiro Medel

por Agência Estado

São Paulo, SP, 06 - Lionel Messi deixou a Copa América revoltado com a arbitragem. A polêmica eliminação da Argentina para o Brasil na semifinal somou-se à expulsão ainda no primeiro tempo do camisa 10 no jogo contra o Chile, na disputa pelo terceiro lugar, neste sábado, na Arena Corinthians, em São Paulo.

Foi o segundo cartão vermelho que o craque levou em sua carreira. A outra aconteceu em 2005, em sua estreia pela seleção argentina. Irritado, ele não apareceu para receber a medalha de bronze no gramado e também não posou com o restante do elenco para a foto oficial da competição.

"Um cartão amarelo resolveria. O que disse na vez passada (depois do jogo com o Brasil) talvez tenha servido para agora. Não fui à premiação porque nós não temos que ser parte desta corrupção. Nos faltaram com respeito durante toda esta Copa. Não nos deixaram chegar na final", afirmou.

Messi critica arbitragem e Conmebol: 'Não temos que fazer parte desta corrupção'
Messi critica arbitragem e Conmebol: 'Não temos que fazer parte desta corrupção'

EXPULSO
Messi foi expulso no fim do primeiro tempo após trocar empurrões com o zagueiro Medel, uma das principais lideranças da equipe chilena.

O árbitro entendeu que os dois mereciam o vermelho. No jogo contra o Brasil, o craque reclamou de dois pênaltis não marcados a favor da Argentina e questionou a isenção do VAR.

FAVOR DO BRASIL
Na opinião do camisa 10 do Barcelona, a organização do torneio está beneficiando o Brasil.

"Não há dúvidas. A Copa está armada para o Brasil. Tomara que o VAR e o árbitro de vídeo não influenciem na final e que o Peru possa competir. Tem uma boa equipe, mas do jeito que vejo, está difícil", afirmou.