Gareca confia na evolução peruana: 'Somos um time formado nas adversidades'

Com relação ao seu time, ele aponta uma motivação muito grande dos atletas em conseguir a vaga na final

por Agência Estado

São Paulo, SP, 02 - O técnico Ricardo Gareca destacou, nesta terça-feira, o poder de superação da seleção peruana, que enfrenta o Chile, nesta quarta, às 21h30, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, pela semifinal da Copa América.

"Somos uma seleção muito forte. Uma equipe que se forma nas adversidades", disse o treinador argentino, em entrevista coletiva.

"Precisamos melhorar futebolisticamente. A recuperação dos rapazes na competição foi muito boa", afirmou Gareca, referindo-se à derrota por 5 a 0 para o Brasil no último jogo da primeira fase.

CONFIANÇA NO TIME
O treinador destaca também a confiança da equipe, após a eliminação imposta aos favoritos uruguaios nas quartas de final, após empate sem gols no tempo normal e vitória na disputa de pênaltis.

"Nós estamos sendo formados em momentos difíceis. Não pensamos de acordo com que os outros pensam e sim de acordo com o que nós pensamos de nós mesmos", filosofou Gareca.

Gareca confia na evolução peruana: 'Somos um time formado nas adversidades'
Gareca confia na evolução peruana: 'Somos um time formado nas adversidades'

PRA CIMA

O comandante do time peruano admitiu que seu time sofreu algumas derrotas dignas de críticas na preparação para a Copa América, mas considera seus jogadores capazes de derrotar qualquer adversário. Gareca não encontra nenhuma semelhança entre as equipes que também disputaram uma vaga na final em 2015.

Com relação ao seu time, ele aponta uma motivação muito grande dos atletas em conseguir a vaga na final. O último título peruano na competição foi em 1975.

"Estamos vivendo com muita expectativa. Estamos completamente motivados. Esta partida nos deixa muito motivados", disse o treinador, que destacou tranquilidade, experiência e personalidade na disputa de pênaltis diante dos uruguaios.

Sobre a outra semifinal entre Brasil e Argentina, Gareca afirmou que gostaria que os argentinos alcançassem a decisão, mas qualquer prognóstico é difícil de ser feito, pois se trata de um clássico.